Publicidade

cotidiano

Após um ano, reabertura de Poupatempo no Centro de Campinas segue sem data

Unidade da Avenida Glicério foi fechada em maio do ano passado após 22 anos de funcionamento; desde então, Prefeitura e Prodesp negociam reabertura no Paço

| ACidadeON Campinas -

Poupatempo do Campinas Shopping é única unidade da cidade atualmente (Foto: Denny Cesare/Código19/Arquivo) 

Um ano depois do fechamento da unidade do Poupatempo localizada na Avenida Glicério, no Centro de Campinas - após 22 anos de funcionamento -, a nova unidade que seria instalada no Paço Municipal da Prefeitura segue sem data definida de implementação. De acordo com o Prodesp, que administra o Poupatempo, as tratativas continuam com a Prefeitura.

Em nota oficial, a companhia disse que "aguarda o levantamento dos serviços municipais que deverão ser incorporados ao atendimento do Poupatempo para continuidade dos estudos". No entanto, a Administração de Campinas afirmou que enviou um estudo da implantação no dia 23 de abril, mas não teve resposta (leia mais abaixo).

A unidade no Paço Municipal, na Avenida Anchieta, seria o segundo Poupatempo de Campinas. Atualmente, a cidade tem apenas um posto de atendimento do serviço, no Campinas Shopping. A unidade se juntou ao Ciretran em agosto do ano passado. Juntos, eles atendem mediante agendamento prévio.

O FECHAMENTO

Na época do fechamento do Poupatempo, cerca de 150 funcionários foram demitidos da unidade da Glicério. Inaugurado em 1998, o posto do governo estadual era o terceiro mais antigo no Estado. O fechamento ocorreu após o atual contrato de gestão ser encerrado após já ter sido renovado emergencialmente uma vez.

Importante destacar que, com a ampliação dos postos do Poupatempo para cidades no entorno de Campinas, como Hortolândia (já em funcionamento), e a futura unidade de Valinhos, por exemplo, a população não precisará se deslocar até o Campinas Shopping para realizar seus atendimentos.

PREFEITURA


A Prefeitura ofereceu o Paço Municipal para sediar o novo Poupatempo no ano passado e, em agosto, o local foi aprovado após análise técnica pelo governo estadual. Sobre a situação atual, a Administração disse que encaminhou, no dia 19 de março, uma relação sugerindo mais de 100 de serviços municipais para avaliação e futura incorporação ao aplicativo do Poupatempo.

"Em 23 abril, após retorno da Prodesp de que dois serviços poderiam ser oferecidos no aplicativo, a Administração Municipal solicitou os custos da implantação e também a data prevista para abertura do Poupatempo físico. No entanto, até o momento, não recebemos nenhuma resposta", disse em nota.

EXPANSÃO NA REGIÃO


Ainda na segunda-feira (24), o governo estadual autorizou para a implantação de novas unidades do Poupatempo em 20 cidades, sendo duas na região de Campinas. São elas: Itatiba e Valinhos. De acordo com o Prodesp, a estimativa é chegar ainda em 2021 a 107 postos em funcionamento. Hoje são 82 unidades em todo o Estado.

"A viabilidade de novos projetos está sendo analisada por meio do corpo técnico da Prodesp, Detran.SP, Secretaria de Governo e da Casa Civil, para a incorporação de outras cidades ao plano de expansão do Poupatempo", disse em nota.  
O Prodesp informou ainda que "a implantação de novas unidades será divulgada após conclusão de estudos".


Mais notícias


Publicidade