Aguarde...

cotidiano

Polícia pede prisão de suspeito de atirar na ex-mulher e na filha dela

Uma mulher de 39 anos e sua filha, de 10, foram baleadas na madrugada desta sexta-feira, no Jardim do Lago, em Campinas

| ACidadeON Campinas

Polícia pediu prisão do suspeito dos disparos (Foto: Reprodução/EPTV) 

A Polícia Civil de Campinas pediu a prisão temporária do homem de atirar na ex-mulher, de 39 anos e sua filha, de 10, na madrugada desta sexta-feira (4), no Jardim do Lago, em Campinas.

A mulher foram baleadas após um homem invadir a casa onde elas moram. O caso foi atendido pela PM (Polícia Militar) e até o momento o autor dos disparos, de 33 anos, não foi encontrado.

O caso foi registrado como tentativa de feminicídio na Segunda DDM (Delegacia de Defesa da Mulher), no Jardim Londres. O suspeito seria ex-namorado da mulher, de acordo com a polícia. Ele não seria pai da criança. O casal teve um relacionamento por cerca de um ano, mas após o término o homem não aceitou o fim do namoro.

Em nota, a SSP (Secretaria de Segurança Pública) disse que aguarda a decisão judicial sobre o o pedido de prisão, e confirmou que a vítima já possuía medida provisória contra o suspeito.

As duas vítimas foram levadas pelo Resgate do Corpo de Bombeiros ao Hospital Mário Gatti, onde ambas permaneceram internadas. A mulher foi atingida por três disparos dois no braço e uma na clavícula - e está com um quadro de saúde estável.

A criança, que entrou na frente da mãe no momento de um dos disparos foi atingida no abdômen, passou por um procedimento cirúrgico de emergência e está em estado grave.

Segundo a família, ele chegou a bater nela há alguns dias e a vítima tinha uma medida protetiva contra ele. "Ela namorou com ele várias vezes, mas não quis mais se relacionar. E ele queria obrigá-la a voltar", disse o pai da mulher.

O CASO

Segundo o boletim de ocorrência, a vítima estava em casa com a filha, que já estava dormindo, quando ouviu um disparo de arma de fogo do lado de fora da residência. Ela se assustou e correu para acender a luz da frente da casa, porém percebeu que ela não estava funcionando.

Em seguida, o homem arrombou a porta da casa, que estava trancada com uma corrente de ferro e cadeado, e foi em sua direção afirmando que iria matá-la. A mulher então correu para dentro e tentando fugir, porém ele fez diversos disparos em sua direção.

Ainda de acordo com o boletim, a vítima conseguiu colocar os braços na frente do corpo, para que não fosse atingida na cabeça, e dois disparos atingiram seus braços. Do lado direito a bala atravessou o braço, causando fratura. A vítima também foi atingida no braço esquerdo e na clavícula, do lado direito.

Neste momento, a menina acordou e entrou na frente da mãe para defendê-la, mas acabou sendo atingida por um disparo no abdômen.

PEDIDO DE SOCORRO


Após os disparos, a vítima gritou por socorro, e o homem acabou fugindo do local. Desesperada, a mulher foi para a casa da vizinha com a filha no colo. Ela foi socorrida até a chegada da PM e do Resgate, do Corpo de Bombeiros.

A PM realizou buscas pelo autor dos disparos endereços informados pela vítima em que o autor possa se encontrar, mas ele ainda não foi encontrado. Segundo a mulher, ele teria trocado o veículo pela arma de fogo usada no crime. O homem que recebeu o carro foi chamado para prestar depoimento.


Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON