Publicidade

cotidiano

Treinamento da Ponte Preta é interrompido após ataque com bombas

Em nota, o clube informou que a polícia já está levantando a identificação dos suspeitos; ataque ocorreu dois dias após a derrota no dérbi 200

| ACidadeON Campinas -

 

Bombas foram atiradas enquanto jogadores treinavam (Foto: Divulgação/Ponte Preta)

O treinamento dos atletas da Ponte Preta foi interrompido, na manhã desta segunda-feira (21), por bombas e ataques de morteiros. Os jogadores se aqueciam no gramado do CT (Centro de Treinamento), do Jardim Eulina, quando os suspeitos pararam com um carro vermelho, às margens da Rodovia Anhanguera (SP-330), e jogaram os artefatos para dentro do CT. 

A informação foi confirmada pelo clube que, em nota, disse condenar e refutar veementemente o ataque criminoso ocorrido nesta manhã. "A instituição enfatiza que não se trata de nenhuma ação de torcedores insatisfeitos, mas, sim, de vandalismo praticado por marginais", disse em nota. 

Segundo o clube, uma das bombas quase atingiu um dos atletas em treinamento, mas, felizmente, ninguém sofreu ferimentos. A macaca informou ainda que a segurança da Ponte Preta já tinha recebido informações anônimas sobre a possibilidade de um ataque e teria acionado a polícia antes. 

"A polícia estava na entrada do CT quando ocorreu o ataque e perseguiu os bandidos, que escaparam pela Rodovia Anhanguera", diz a nota.

O clube também informou que "todas as medidas legais já estão sendo tomadas e que a polícia está esclarecendo os fatos e levantando a identificação do quarteto, inclusive junto a testemunhas que viram de perto a ação na pista". 

Há ainda a suspeita de um segundo carro que teria participado da ação, "escoltando" o primeiro veículo e que, segundo a direção da Ponte Preta, já teve as placas identificadas. 

APÓS DERROTA PARA O BUGRE 

O ataque ocorreu dois dias após a derrota da macaca pelo Bugre. No último sábado (19), o Guarani voltou a vencer a Ponte Preta e levou a melhor no dérbi 200 da história de Campinas. No Estádio Brinco de Ouro da Princesa, o Bugre foi melhor e saiu de campo com o placar de 1 a 0, em partida válida pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro da Série B.  

No histórico, o Guarani venceu a Ponte Preta em 68 oportunidades. A Macaca vem na cola querendo mudar o quadro, com 66 vitórias. O clubes não saíram vitoriosos em um dérbi em 65 ocasiões.  

O resultado deixou o Guarani com oito pontos, assumindo a quarta colocação da competição. Já a Ponte Preta segue sem vencer na Série B deste ano, com apenas um ponto, e segura a lanterninha da tabela.

Mais notícias


Publicidade