Publicidade

cotidiano

Monte Mor envia moradores de rua a municípios vizinhos para "deixar cidade bonita"

Um grupo de moradores enviado para Boituva foi até a delegacia da cidade alegando que tinham sido despejados; prefeito admitiu ação em live

| ACidadeON Campinas -

Moradores de rua ficavam próximo de rodoviária de Monte Mor (Foto: Pedro Torres/EPTV Campinas) 

A Prefeitura de Monte Mor decidiu enviar pessoas em situação de rua de van para diversos municípios vizinhos com o intuito de "deixar a cidade bonita" e "revitalizá-la" (leia mais abaixo). Nesta quinta-feira (15), um grupo de 10 moradores foi até a delegacia da Polícia Civil de Boituva alegando que tinha sido despejado no município pela Prefeitura vizinha.

De acordo com o delegado Emerson Jesus Martins, essas pessoas disseram que fizeram a viagem contra a vontade delas. Os moradores relataram ainda à polícia que foram abordados pelo prefeito Edivaldo Brischi (PTB) no espaço onde ficavam em Monte Mor e colocados à força dentro de uma van, sendo deixados em várias cidades da região.

Após a chegada dos moradores, a Prefeitura de Boituva informou que vai registrar um BO (Boletim de Ocorrência) e acionar o MP (Ministério Público). Sobre o caso, a polícia disse que está ouvindo os moradores e o registro deve ser feito por constrangimento ilegal.

Segundo o próprio prefeito de Monte Mor, já foram feitas seis viagens, para as cidades como: Rio das Pedras, Bauru, Campinas, São Paulo e Orquídeas. Ele se pronunciou pelas redes sociais sobre o caso (veja vídeo abaixo).


EM LIVE

O prefeito de Monte Mor realizou uma live na página oficial do Facebook ontem pela manhã dizendo que tomaria a atitude de enviar os moradores de rua para outras cidades após denúncias. De acordo com ele, a cidade realizou um trabalho com eles, que não teriam aceitado a oferta de emprego e moradia.

"Esses senhores retornaram aqui e por que que eles ficam aqui? Porque eles já têm o benefício deles. Todos eles têm benefício e a maioria da população fica sustentando esse povo com marmita", disse Edivaldo. Ainda segundo ele, os moradores de rua estariam brigando um com o outro e quebrando banheiros públicos.

"A partir de hoje, aliás, eu vou começar a mostrar como se governa uma cidade. Fiquem bravos comigo, pode ficar. Mas agora tem prefeito nessa cidade. Tem que cuidar. Foram seis viagem para Rio das Pedras, Bauru, Campinas, São Paulo e Orquídeas. Ainda tem mais dois aqui e o senhor (da van) vai voltar e levar eles para a casa deles. Um deles é de Itararé e a outra, de São Paulo", disse.

O prefeito afirmou ainda que esse trabalho é para revitalizar a área. "Você que dá esmola em farol... não adianta. Então, vamos colocar esse pessoal no local certo, tá ok? E, nós aqui, estamos revitalizando a nossa cidade. Nós vamos deixar ela bonita. Nós temos que nos espelhar em Indaiatuba, certo? Assim nossa cidade vai ficar mais bonita", afirmou. 



OUTRO LADO

Ao ser procurada, a Prefeitura de Monte Mor informou que "o prefeito se encontra em agenda externa e, assim, impossibilitado de receber a equipe de reportagem como solicitado". A Administração também disse, em nota oficial, que "não recebeu nenhum comunicado oficial referente à questão".

AS CIDADES

As cidades citadas pelo prefeito de Monte Mor foram procuradas para verificar se houve o envio de pessoas em situação de rua. A Prefeitura de Campinas, por meio da secretaria de Assistência Social, Pessoa com Deficiência e Direitos Humanos, afirmou que desconhece o fato e, por isso, não irá se pronunciar sobre o caso.

A cidade de Itararé informou que até o momento nenhuma pessoa chegou ao município vinda de Monte Mor. A GM (Guarda Municipal) tem realizado rondas para verificar se isso vai ocorrer. São Paulo foi procurada, mas não retornou o pedido da reportagem.

As cidades de Rio das Pedras, Bauru e o distrito de São Paulo, São Rafael, também foram procuradas para comentar o caso, mas não retornaram até o fechamento desta matéria.

Mais notícias


Publicidade