Publicidade

cotidiano

Polícia investiga golpe de cupom falso aplicado na região de Campinas

40 Vítimas tiveram celulares invadidos após bandidos enviarem links em busca de dados; veja como se proteger

| ACidadeON Campinas -

  

Ao menos 40 vítimas caíram no golpe (Foto: Reprodução/EPTV Campinas)
A Polícia Civil investiga um golpe que vem sendo aplicado em supermercados da região de Campinas: o do cupom falso. Bandidos estão criando páginas em redes sociais e enviando links com cupons de desconto para invadir o celular das vítimas e pedir dinheiro em nome delas. Pelo menos 40 pessoas podem ter sido vítimas desses estelionatários.

A moradora Valéria Quintas foi uma delas e acabou tendo o celular clonado pelos criminosos na última segunda-feira (19), em Valinhos. "Registrei um Boletim de Ocorrência, entrei em contato com as pessoas mais próximas para avisar e em grupos para alertar as pessoas. Entrei em contato pelo suporte do WhatsApp e três horas depois consegui minha conta de volta", contou. 

O delegado Oswaldo Diez, que investiga o caso, explica que a vítima pode ser acionada por telefone, SMS ou pelo Instagram após clicar em um link disponibilizado pela página. "Nesse caso, possivelmente é golpe. Uma dica é procurar o setor de atendimento ao cliente para que as pessoas possam confirmar se a promoção é válida ou não", disse 

Uma outra dica é em relação a segurança do aplicativo. O WhatsApp disponibiliza um processo chamado verificação em duas etapas. Uma simples configuração pode deixar o seu celular muito mais protegido. 

Veja o passo-a-passo para ativar a verificação em duas etapas: 

- Abra o aplicativo e vá até a aba "Configurações";
- Escolha o item "Conta";
- Selecione "Verificação em duas etapas";
- Clique em "Ativar". 


Dessa forma, o aplicativo criará um PIN (senha) de segurança, que será solicitado quando o número de telefone for registrado no WhatsApp novamente. Assim, caso você seja alvo da ação de criminosos, ele vai ter mais dificuldade para invadir a sua conta. 

O QUE FAZER 

A página falsa do supermercado do caso da moradora citada na reportagem ainda não foi removida pelo Instagram.
A recomendação, então, é registrar um Boletim de Ocorrência caso desconfie que teve o aplicativo de mensagens clonado. Além disso, é importante avisar a operadora de celular e também os amigos e parentes por telefone e por meio de outras redes sociais.
Isso para evitar que eles sejam enganados por mensagens supostamente enviadas por você pedindo dinheiro.

Mais notícias


Publicidade