Publicidade

cotidiano

Ônibus de Campinas circula com 'Aceitamos xerecard' em letreiro

Motorista também colocou "Nave monstro" e "Palmeiras não tem mundial" no coletivo; homem acabou demitido

| ACidadeON Campinas -

Letreiro alterado em ônibus de Campinas (Foto: Reprodução/Instagram) 

*Esta matéria foi atualizada às 16h21 do dia 13 de agosto 

Um ônibus do transporte coletivo municipal de Campinas circulou pelas ruas da cidade com um letreiro, digamos... polêmico. O motorista do coletivo colocou no letreiro do veículo, que indica a linha do ônibus, a frase: "Aceitamos xerecard", tirada da letra de um funk.

O ônibus, da linha 1.92 (Vila Diva), também circulou com as frases "Nave Monstro" e "Palmeiras não tem mundial". O trabalhador acabou demitido.

Uma foto do ônibus com a frase retirada do funk do músico Jeff Costa e MC Danny circulou nas redes sociais nessa quinta-feira (12). Hoje (13), a Emdec (Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas) confirmou o caso em nota oficial ao ACidade ON.

Segundo a empresa, o coletivo é de um permissionário e circulou em um período que não estava em operação, ou seja, estava a caminho da garagem.

A constatação do ocorrido foi feita pela própria cooperativa, que conseguiu chegar ao funcionário que estava promovendo o ato irregular.

MENSAGENS: SÓ AS AUTORIZADAS

A Emdec informou ainda que "as mensagens nos letreiros da frota do transporte público coletivo são definidas por Ordem de Serviço para a operação no sistema, trazendo, prioritariamente, o número e o nome do itinerário".

Existem exceções, é claro, mas elas são feitas apenas em datas comemorativas, quando são autorizadas mensagens como "Feliz Dia dos Pais", "Feliz Dia das Mães", "Feliz Natal" e "Feliz Ano Novo".

Em nota a Emdec informou também que "também, durante este período de pandemia, os letreiros estão sendo utilizados para divulgar mensagens educativas como o uso da máscara e do álcool em gel, em razão do tema ser de interesse público e de saúde coletiva. Mas com a devida autorização da Setransp/Emdec".

Hoje ainda, a empresa informou que convocou a cooperativa para mais explicações e para reforçar que tal irregularidade não pode ser aceita e colocará ao permissionário que a prática está sujeita a multas e sanções. 

A COOPERATIVA 

O presidente da Cooperatas, Walter Rocha, lamentou o episódio e a atitude do funcionário do permissionário. Ele disse que novas orientações foram feitas para todos os proprietários desde que a irregularidade foi comunicada, com objetivo de destacar a necessidade de seguir a ordem de serviço. 

Rocha também destacou que a cooperativa atua com respeito às mulheres, integra oficialmente o sistema de transporte desde 2005, e que discutirá com a Emdec a possibilidade de colocar acesso ao conteúdo do letreiro sob exclusiva responsabilidade da Cooperatas, em vez dos permissionários.

Mais notícias


Publicidade