Publicidade

cotidiano

Câmara vota obrigatoriedade da Saúde divulgar lista sobre plantões médicos

A ideia é que as listagens com os nomes deverão ser publicadas tanto no site da Prefeitura quanto fisicamente, em placas afixadas nas próprias unidades

| ACidadeON Campinas -

Sessão será presencial mas com limite. (Foto: Divulgação/Câmara de Campinas)

Os vereadores de Campinas votam hoje (23), em decisão final, o projeto de lei que obriga o poder Executivo a divulgar as relações de médicos e coordenadores que realizam atendimento nas unidades de Saúde da cidade. O PL é de autoria do vereador Zé Carlos (PSB). 

O projeto foi aprovado em primeira discussão na semana passada. A ideia é que as listagens com os nomes deverão ser publicadas tanto no site da Prefeitura quanto fisicamente, em placas afixadas nas próprias unidades. O objetivo, segundo o autor, é dar mais transparência e conforto para o cidadão que se utiliza dos serviços.

"Assim como ocorre num consultório particular, onde o médico que atende está claramente identificado, as pessoas saberão quem está atendendo nos plantões nos postos e unidades de saúde", afirmou Zé Carlos.  

SINAL SONORO

Também está prevista a votação definitiva do projeto, de autoria do vereador Luiz Cirilo (PSDB), que torna obrigatória a utilização de avisos sonoro e visual para atendimento de pessoas com deficiência visual.

"As agências bancárias também precisarão instalar ao menos um caixa eletrônico de autoatendimento com teclas em leitura braile e sonorizadas e com adaptação de fone de ouvido. Estas mudanças vão possibilitar que, no mínimo, os cegos sejam tratados com dignidade", afirmou Cirilo. 

Para que se tornem leis, ambos os projetos precisam ser aprovados em segunda análise e, posteriormente, serem sancionados pelo prefeito, Dário Saadi (Republicanos).

Em virtude da pandemia, a reunião da noite desta segunda tem presença do público é limitada a 35% da capacidade do Plenário (cerca de 75 pessoas) e para entrar é respeitada a ordem de chegada, bem como todos protocolos sanitários, com distanciamento e uso de máscara. A reunião começa às 18h.

Mais notícias


Publicidade