Publicidade

cotidiano

Com chegada de frente fria, Campinas tem previsão de temporais

Tempestades já foram registradas no estado, mas não atingem todo o território; entenda o porquê

| ACidadeON Campinas -

 

Tempo na tarde desta quarta-feira (Foto: Denny Cesare/Código19)

Após o calor intenso em todo o estado de São Paulo em setembro, com recordes de temperatura em Campinas, a chegada de uma frente fria já alterou o tempo trazendo chuvas e temperaturas mais amenas na região.

Em Campinas, a possibilidade de chuva está prevista para esta tarde, segundo o Cepagri (Centro de Pesquisas Meteorológicas e Climáticas Aplicadas à Agricultura) da Unicamp. 

Mas, embora a velocidade do vento também aumente, a cidade ficará apenas com a possibilidade de temporais, sem tempestades. Também não está prevista uma queda acentuada de temperatura por conta do bloqueio atmosférico (leia mais abaixo).

"Já estamos tendo algumas tempestades no estado. Elas estão aumentando a quantidade da área de abrangência e se deslocam para o leste e sudeste. Porém, a não ser que se propague muito, o município de Campinas ainda está fora dessa linha de direção, e a tendência é que ela alcance mais as cidades do sul do estado", informa Bruno Bainy, meteorologista do Centro. 

Ainda de acordo com o Cepagri, a cidade permanece nublada até a quinta-feira (16), mas sem queda de temperatura acentuada. Já na sexta-feira (17), a frente fria segue em direção ao oceano e a nebulosidade da região vai começar a diminuir, favorecendo para que a temperatura suba novamente, ficando entre 17 e 32ºC.

BLOQUEIO ATMOSFÉRICO

"Para essa frente fria, a gente tem um certo sistema de bloqueio atmosférico que impede que ela avance por todo o estado gerando chuvas generalizadas ou queda de temperatura acentuadas. Na verdade, ela está estacionaria entre São Paulo e Paraná e, a partir de hoje à tarde, deve seguir pro oceano. Por isso não teremos uma entrada de massa de ar fria, e sim apenas uma influência marginal que, assim que passar, fará a temperatura subir novamente", explica Bruno.

A Oeste de Campinas, já é possível identificar nos satélites uma abertura de sol da qual, provavelmente, fará que a temperatura suba nesse começo de tarde. Porém, a previsão em geral se mantém com ventos ganhando intensidade em torno de 35 km/h, além de rajadas ocasionais entre 50 e 60 km/h, que trará uma temperatura mais amena, mas sem massa de ar frio propriamente.

NEBULOSIDADE

"A princípio a previsão de chuva se mantém, mas sem quedas acentuadas de temperatura. A queda que teremos é em função de nebulosidade e chuva. Terá um ar um pouco mais frio que vai entrar entre hoje à tarde e sexta de manhã, trazendo ventos mais fortes e rajadas, mas não será uma massa de ar que vai entrar forte derrubando as temperaturas, e sim algo mais marginal", esclareceu Bainy.

Tempestades já ocorreram no estado hoje, por volta das 13h, na região de Presidente Prudente e entre Ourinhos e Itapetininga, segundo o Cepagri. Mas devido ao bloqueio atmosférico, essas nuvens não devem chegar forte na RMC (Região Metropolitana de Campinas), pois estão se deslocando no sentido leste/sudeste.

"Essa nuvens de tempestades dessa regiões são nuvens de grande desenvolvimento vertical que tem a base de cerca de 1 km de altitude e podem se estender pra mais de 10 km, dependendo da instabilidade. Ou seja, as correntes de ar levam a umidade pra níveis mais altos e, quanto mais alto for as nuvens, mais severo o tempo que ela pode causar, como chuvas mais fortes e trovoadas", conclui o meteorologista do centro.  

*Com supervisão de Sarah Brito*



Mais notícias


Publicidade