Publicidade

cotidiano

Campinas atinge 37,6°C e quebra novo recorde de calor em 2021

Esta é a terceira vez em setembro que o Cepagri da Unicamp registra a maior marca do ano

| ACidadeON Campinas -

População precisou se refrescar para encarar o calor desta segunda-feira (Foto: Denny Cesare/ Código 19)
 

Com 37,6ºC na tarde desta segunda-feira (20), Campinas bateu o novo recorde de maior temperatura do ano. O índice foi registrado em meio a uma onda de calor no município, alertada pela Defesa Civil na semana passada.

A medição foi feita pelo Cepagri (Centro de Pesquisas Meteorológicas e Climáticas Aplicadas à Agricultura) da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), que registrou a temperatura por volta das 14h30.

Em alguns pontos da cidade, como na parte interna da Lagoa do Taquaral, a sensação térmica superou o registro oficial e alguns termômetros instalados chegaram a marcar 38°C no início da tarde.

Esta foi a terceira vez em setembro que a cidade teve a maior temperatura de 2021. No início da tarde do dia 13, os termômetros marcaram 36,1°C. Antes disso, no mesmo período do dia 8, a máxima chegou a 34,6°C. 

SITUAÇÃO RARA

Em um boletim meteorológico divulgado nas redes sociais, o Cepagri alerta que o índice instantâneo detectado na tarde desta segunda-feira é uma das temperaturas mais raras de serem observadas nos meses de calor.

"Estatisticamente falando, considerando somente as temperaturas máximas diárias, entre 2010 e 2019, e somente para os meses mais quentes (setembro a fevereiro), apenas 1% das temperaturas máximas atingem ou superam os 37ºC", diz o texto.

A nota do centro diz também que a marca serviu como critério a ser adotado para estabelecer o "Estado de Alerta" para altas temperaturas, em parceria com a Devisa e a Defesa Civil Municipal.

O comunicado oficial alerta também para o aumento de nebulosidade na metade norte do estado. No entanto, "não há detecção de chuvas pelos radares meteorológicos" e as nuvens mostradas, no momento, tratam-se de queimadas.

Mais notícias


Publicidade