Publicidade

cotidiano

Valinhos: total de multas por desperdício de água sobe 32%

Cidade, que aplicou 41 sanções de R$ 440 em 20 dias, também ampliou o racionamento

| ACidadeON Campinas -

Reservatórios da cidade estão cada dia mais secos (Foto: Reprodução/EPTV Campinas)
 

Após decretar racionamento no final de agosto, a Prefeitura de Valinhos aplicou em 20 dias 41 multas de R$ 441,21 contra quem foi flagrado desperdiçando água.

O número de sanções é 32% maior do que o total registrado entre fevereiro de 2014 e dezembro de 2015, quando 31 aplicações foram feitas na crise daquela época.

O levantamento é do Daev (Departamento de Águas e Esgoto de Valinhos), que alega que o aumento das multas é resultado da ampliação da fiscalização.

Na época, cinco fiscais atendiam denúncias. Atualmente, 27 trabalhadores fazem rondas pelo município e punem quem é visto usando o serviço de forma irregular.

"Se não houver conscientização, diminuindo o consumo, não teremos alternativa e teremos de ampliar o racionamento", diz Ivair Nunes Pereira, presidente do Daev.

Na cidade, vários moradores buscaram alternativas para evitar gastos desnecessários e o cenário das barragens, cada vez mais secas, chama a atenção.

"As pessoas precisam de consciência. Se não houver, vai faltar para todos. E a água é algo essencial", afirma a dona de casa Ana Paula Freitas.

Diante da estiagem e da piora das condições de captação, principalmente nas reservas internas, o racionamento foi intensificado e as restrições foram ampliadas. 



DIFICULDADES TÉCNICAS

Os mananciais internos enviam água à ETA (Estação de Tratamento de Água) 1, da Vila Embaré, que tem sofrido com volumes insuficientes do recurso e precisa do reforço da ETA 2, na Vila Sônia, que faz o abastecimento via Rio Atibaia.

Com isso, o grupo técnico do Daev justificou que as medidas foram tomadas para permitir arranjos físicos que equilibrassem os dois sistemas. Entre as mudanças, por exemplo, as áreas 2 e 3 foram subdivididas e passam a existir as áreas 2a e 3a.

O QUE MUDA

Área 1: fica sem o abastecimento às segundas, quartas e sextas-feiras

Área 2: fica sem o abastecimento aos domingos e quartas

Área 2a: fica sem o abastecimento às segundas e sextas-feiras

Área 3: fica sem o abastecimento às terça e sábados

Área 3a: fica sem o abastecimento às terças, quintas e sábados

Área 4: fica sem o abastecimento aos domingos e quintas-feiras

Centro: continua sem o fornecimento de água aos domingos.

COMO FUNCIONA

A suspensão do fornecimento aos locais abrangidos em cada uma das áreas acontece por 18 horas seguidas, das 10h da manhã às 4h da manhã do dia seguinte.

Outras informações e detalhes podem ser consultadas no site do Daev, clicando em "racionamento: locais, dias e horários".

Mais notícias


Publicidade