Publicidade

cotidiano

Homem denuncia agressão de seguranças em mercado de Campinas

Caso foi registrado na Polícia Civil e vítima ficou com ferimentos

| ACidadeON Campinas -

Ferimentos no braço de homem (Foto: Arquivo Pessoal) 

 

Um homem de 59 anos denunciou à Polícia Civil ter sido agredido por dois seguranças do mercado Oba Hortifruti, que fica na Rua Carolina Florence, no Jardim Guanabara, em Campinas. O mercado disse que abriu processo para investigar o caso (leia mais abaixo).

A suposta agressão teria acontecido por volta das 16h de ontem (22) e foi divulgada hoje (23) pelo cliente. O historiador Renato Libânio relatou ter ficado com ferimentos no braço direito e pescoço após a abordagem dos funcionários. 

O boletim de ocorrência foi registrado como lesão corporal no 4° DP (Distrito Policial) de Campinas. Segundo o registro policial, o homem comprou uma salada de frutas, de R$ 7,40, e consumiu o produto dentro do mercado. Ele afirma que teve autorização para isso.

No entanto, ao sair do local, já no estacionamento, dois seguranças teriam pedido a nota fiscal do produto. O documento fiscal não foi apresentado pelo historiador porque ele afirmou que os funcionários não estariam identificados e, quando questionados, não responderam quem eram.  

Ainda quando o cliente estava na calçada, ele disse que foi perseguido pelos seguranças, acabou se desequilibrando e caindo. Depois disso, os seguranças teriam arrastado o homem de volta ao mercado. No local, clientes chamaram a polícia. A Polícia Civil vai investigar o caso para verificar se houve, de fato, agressão.

O OBA

Procurado, O Oba Hortifruti respondeu em nota oficial que "é uma empresa idônea, que preza pela transparência e não compactua com nenhuma forma de violência".

Além disso, a empresa afirmou que "nesse sentido, com a convicção de atuarmos sempre a partir de critérios fundamentados tecnicamente e pautados nos princípios de justiça que norteiam a empresa, foi instituído processo investigativo para apuração do caso".

Mais notícias


Publicidade