Publicidade

cotidiano

Alta de combustível faz motoristas de aplicativo cancelarem viagens

Cancelamento de viagens têm sido mais frequente nas últimas semanas; motoristas alegam que escolhem viagens para evitar prejuízos

| ACidadeON Campinas -


Motoristas alegam escolher corridas para evitar prejuízo (Foto: Reprodução/EPTV Campinas)
 
A alta de combustível tem afetado as corridas de motoristas de aplicativo nas últimas semanas em Campinas. Os profissionais alegam que só estão escolhendo determinadas corridas pra evitar prejuízo. 

O jornalista Bruno Davanco Paulo, que não dirige, se desloca usando o serviço de aplicativo. Mesmo morando no bairro Cambuí, área nobre de Campinas, tem enfrentado dificuldade para conseguir as corridas.  

"Mesmo morando em uma região mais central, às vezes tenho dificuldade de não encontrar carro disponível para ir aos meus destinos. Mas, tem momentos que realmente não encontro e tenho que esperar", disse ele. 

As empresas associadas do serviço de transporte por aplicativo reconhecem que existe um desequilíbrio e que, depois da pandemia, muitas pessoas optaram pelo serviço de transporte até pela segurança, o que aumentou a demanda (leia mais abaixo). 

Além disso, os custos também se alteraram no período, começando pelo dos combustíveis. A gasolina está, em média, R$ 5,70 e o etanol, R$ 4,59. 

Para o motorista de aplicativo Silvio Cesar da Silva, que faz corridas há três anos, é melhor escolher algumas corridas para evitar prejuízo. "Tem várias corridas que a gente cancela, porque não compensa. A distância, às vezes. São quatro quilômetros para pegar o passageiro e anda só 500 metros. Então a gasolina que você gasta não compensa", disse. 

O presidente da Associação de Motoristas de Aplicativos de São Paulo, Eduardo Lima de Souza, admite que muitos motoristas estão abandonando as plataformas porque os ganhos foram reduzidos. 

"A expectativa entre 2020 e 2021 era de que cerca de 25% dos motoristas já deixaram a plataforma. Em 2016, por exemplo, ele conseguia tirar uma diária de até R$ 430, com despesa de combustível entre R$ 40 a R$ 60. Nos dias de hoje, mesmo escolhendo as corridas e tomando o cuidado, ele consegue atingir no máximo o valor de R$ 350, com despesa de combustível de R$ 120 até R$ 150", disse.  

Aplicativo de corridas (Foto: Reprodução/EPTV Campinas)
OUTRO LADO  

A Uber informou por nota que a empresa desenvolve ações pra manter o equilíbrio de mercado considerando tanto a atividade dos motoristas quanto a realidade econômica de quem usa o serviço.

Além disso, a empresa informou que com o avanço da vacinação houve um aumento da demanda por corridas.  

Esse volume maior de pedidos também foi a justificativa da plataforma 99 para a demora que os passageiros estão enfrentando pra encontrar motoristas.

Mais notícias


Publicidade