Publicidade

cotidiano

PM prende trio e salva mulher de "tribunal do crime" em Campinas

Caso envolve homicídio e tráfico de drogas e será investigado pela Polícia Civil

| ACidadeON Campinas -

Caso foi registrado na 2ª Seccional de Campinas (Foto: Pedro Torres/EPTV Campinas)
 

Três pessoas foram presas pela PM (Polícia Militar) na tarde desta sexta-feira (15) em um imóvel usado como "tribunal do crime" no Jardim Campo Belo, em Campinas. Uma mulher que estava amarrada para ser "julgada" pelos criminosos foi libertada.

Segundo o sargento Márcio Carchano, a corporação chegou ao endereço após uma denúncia anônima sobre pedidos de socorro em um terreno. Na casa indicada, os policiais encontraram um grupo de pessoas em um corredor e a vítima em um cômodo.

"Ela pediu socorro ao notar nossa presença e disse que as pessoas que estavam ali perto teriam amarrado ela. A mulher ainda apontou que elas tiveram participação direta nesse tribunal do crime. Todos foram presos ali no ato", explicou o sargento.

A mulher libertada ainda confessou aos policiais que foi mantida em cárcere após cometer um assassinato e atear fogo no carro onde o corpo da vítima estava. Ela teria esfaqueado uma mulher com o apoio do companheiro, que continua foragido.

Ainda de acordo com o sargento Carchano, o motivo para a mulher ter sido feita refém e colocada em "julgamento" foi a revolta da comunidade onde o homicídio aconteceu. O corpo carbonizado foi encontrado na manhã da última quinta-feira (14) em um matagal.

O caso foi registrado na 2ª Delegacia Seccional de Campinas. A suspeita da Polícia Militar é que a motivação dos crimes tenha relação com dívidas do tráfico de drogas, mas a Polícia Civil vai investigar o caso.

Mais notícias


Publicidade