Publicidade

cotidiano

Chuva em Campinas causa alagamentos e risco de queda de muros

Apesar da precipitação, não houve registro de feridos, desabrigados, ou desalojados

| ACidadeON Campinas -

Alagamento na região do Vida Nova, em Campinas (Foto: Reprodução/Jonathan Leal)
*Matéria atualizada às 8h15 do dia 28 de outubro

A chuva forte que atingiu Campinas na tarde desta quarta-feira (27) alagou ruas e casas e provocou risco de queda de muro em dois imóveis do município.

De acordo com a Defesa Civil da cidade, foram atendidas 17 ocorrências,
sendo oito alagamentos de imóvel, um alagamento de via, na Rua Otto Lara Resende, no Parque Valença II, uma queda de muro no Jardim Sul América, um deslizamento e uma queda de galho de árvores. Além disso, o órgão também notificou quatro riscos e desabamento de muro ou imóvel. 

A Defesa Civil informou que o maior índice de chuva acumulada no período ocorreu na região Noroeste, onde fica o distrito de Campo Grande, com 72,6 milímetros. Os ventos chegaram a 21,2 km/h.


ENXURRADAS

Imagens de moradores mostram enxurradas tomando ruas e avenidas. Perto do Terminal Vida Nova, por exemplo, carros tiveram que desviar o caminho.

Em um vídeo feito por uma mulher que não quis se identificar, os veículos reduzem a velocidade para escapar dos trechos alagados no Residencial Porto Seguro.


Já no Jardim Florence, a água ocupou os dois lados de uma avenida. Situações semelhantes aconteceram nos bairros Jardim Santa Rosa e São Judas Tadeu.   

Perto do Terminal Vida Nova, por exemplo, carros tiveram que desviar o caminho (Foto: Reprodução/Vídeo)

NA REGIÃO 

Em Indaiatuba, na Rua Martinho Lutero, no Jardim Morada do Sol, oito postes caíram durante a chuva e a Defesa Civil foi acionada para a retirada de uma árvore na Rua 24 de maio. A estação meteorológica da prefeitura registrou 10,4 milímetros durante a tarde.

Em Hortolândia, um motociclista morreu após ser arrastado pela enxurrada no bairro São Bento. Os bairros Jardim Amanda I e II, Jardim Santa Clara do Lago, Jardim Santa Esmeralda e Jardim Novo Cambuí tiveram alagamentos.   

Já em Sumaré, além de enxurradas nas ruas, uma casa no bairro Matão ficou alagada com a água que vinha da rua. Além disso, pacientes do PS (Pronto-Socorro) Santa Clara e do PS Parque das Nações reclamaram de goteiras nas duas unidades.



Publicidade