Publicidade

cotidiano

Babá de criança com queimadura de 3º grau presta depoimento

Segundo Polícia Civil, relato de babá contradiz relato de mãe de criança e, por isso, todos são considerados suspeitos; entenda caso

| ACidadeON Campinas -

Criança está internada no Hospital da PUC (Foto: Reprodução/EPTV Campinas)

 

A babá da criança encontrada com uma queimadura de 3ª grau nas costas e glúteos prestou depoimento na manhã desta terça-feira (24) à Polícia Civil de Campinas. De acordo com o delegado responsável pelo caso, Sandro Jonasson, os pais da criança ainda prestam depoimento hoje.

Segundo ele, o depoimento da babá - apontada como suspeita pelos pais - mostrou uma incongruência com o relato inicial. 

"Nós temos, realmente, a confirmação de incongruência do relato inicial. Fatos trazidos pelo depoimento da babá contradizem o relatado pela mãe", disse o delegado.

Ele falou ainda que a babá se indignou e caiu em choro compulsivo ao ver a queimadura de 3º grau na criança. "A babá disse que a criança estava apenas com leves assaduras quando estava com ela".

Por isso, o delegado agora trata todos como suspeitos do caso. "Depois do depoimento da babá, o que eu posso adiantar é que tudo e todos são suspeitos. Nada é como foi inicialmente dito e contado à polícia", disse ele.

INTERNADA

A criança continua internada no Hospital da PUC, em Campinas. Segundo o pai dela, exames feitos comprovaram que a queimadura teria sido feita por água fervente.

"Na sexta-feira, o médico que atendeu ela fez todos os exames, comprovou que foi queimadura com água quente e disse que ela teria que ser transferida imediatamente para o hospital de queimados", disse.

Ainda de acordo com ele, a menina aguarda vaga na UTQ (Unidade de Tratamento de Queimaduras) da Santa Casa de Limeira.

"Até hoje ela não conseguiu ser transferida, disseram que está lotado o hospital de queimados. O médico disse que se tivesse trazido no ato não precisaria passar por uma plástica ou cirurgia. Mas agora vai ter que passar, pois atingiu demais a pele", disse.

INVESTIGAÇÃO

O inquérito foi aberto nesta terça-feira (23), mas a criança teria sido ferida no último dia 18. A menina aguarda vaga na UTQ (Unidade de Tratamento de Queimaduras) da Santa Casa de Limeira.

O CASO

O pai conta que a babá mora em uma rua próxima à família, no Jardim Satélite Íris 1 e cuida dos três filhos enquanto eles estão trabalhando. Além da mais nova, dois meninos de 9 e 5 anos também ficam sob os cuidados dela.

"Essa pessoa cuidava dos nossos filhos há mais ou menos de 3 ou 4 meses já. Foi uma pessoa indicada e com boa referência, por isso deixamos com ela", relatou. 

Segundo ele, no dia 18, a mulher falou que a menina de 1 ano e 9 meses estava com assaduras, mas que já tinha passado pomada no local. No dia seguinte, porém, a mãe viu o ferimento nas costas. 

Depois disso, os dois levaram a filha para uma unidade básica, onde foi feito um curativo e recomendado que procurassem outra unidade. A queimadura de 3º grau foi constatada no Hospital da PUC.

"A babá nega a culpa até o último instante, dizendo que não fez nada e que eu vou ter que provar tudo isso. Se não ela vai abrir uma queixa de calúnia", disse o pai da vítima. 

(*Com informações de EPTV Campinas)

Mais notícias


Publicidade