Publicidade

cotidiano

Chuva forte provoca alagamentos e queda de energia em Campinas

Moradores registraram diversos pontos de alagamento em avenidas da cidade; veja vídeo

| ACidadeON Campinas -

Veículos ficaram ilhados na Avenida Carlos de Campos (Foto: Reprodução de vídeo)

 *Matéria atualizada às 7h do dia 6 de dezembro*

A forte chuva que atingiu Campinas na noite deste domingo (5) provocou pontos de alagamentos em avenidas e queda de energia elétrica em diversos bairros da cidade. Vídeos encaminhados por moradores mostram carros presos em meio a enxurrada.

Segundo a Defesa Civil, no intervalo de 40 minutos choveu 42,2 milímetros na cidade. A medição foi feita no Jardim das Bandeiras.  

Por causa da tempestade, vários bairros da cidade tiveram queda de energia. Até o momento em que essa matéria foi editada, houve registro de oito quedas de árvore. Não houve registro de pessoas feridas.

 ALAGAMENTOS

Moradores registraram diversos pontos de alagamento em avenidas da cidade. Vídeos mostram a região do Piçarrão, as avenidas Jose de Sousa Campos (Norte-Sul) e Princesa d'Oeste e avenidas da Vila Industrial também ficaram alagadas. Outros pontos de alagamento também foram registrados no Cambuí. Em um dos vídeos, uma moradora chegou a relatar ver um cachorro sendo arrastado pela forte enxurrada: "olha o cachorro meu Deus", cita.


PONTOS 
 
Nas imagens, é possível ver a forte enxurrada na Avenida Princesa d'Oeste, onde moradores relataram que motoristas tiveram que voltar na contramão. Na Norte-Sul também houve pontos de alagamento.

Na Avenida Dr. Carlos de Campos, na Vila Industrial, imagens mostram que a água quase chegou a cobrir veículos que estavam estacionados.

Na Avenida Paulo Camargo de Moraes, no Jardim Campos Elíseos, a enxurrada foi forte e cobriu a rua. Segundo uma moradora, um cachorro foi levado pela força da água. 

BALANÇO

A Defesa Civil registrou quatro alagamentos de imóveis, sendo um no Jardim do Lago, um em Sousas e dois no Jardim Carlos Lourenço, e oito quedas de árvore, sendo quatro em Sousas. Além deles, um imóvel teve risco de queda no Jardim das Bandeiras, e um muro também teve risco de queda no São Conrado.

Segundo a Prefeitura, a estação do Instituto Agronômico de Campinas (IAC) registrou ventos de 22 km/h por volta das 20h40. 

Em nota, a CPFL informou que equipes atenderam casos pontuais de falta de energia em Campinas após o temporal localizado, segundo a empresa, a chuva e o vento não causaram danos significativos na rede elétrica.
  
PREVISÃO DE TEMPESTADES  
 
As fortes chuvas já eram previstas em Campinas, mas com indicativos a partir de segunda-feira.

Segundo o órgão, não há previsão de acumulados elevados, porém, "como um grande volume de água pode cair em um espaço curto de tempo, existe risco de transtornos e ocorrências relacionadas a raios e ventos". 

"A Defesa Civil do Estado alerta que, na segunda-feira, há previsão de chuvas, com momentos de tempestade, em grande parte do Estado de São Paulo, com destaque para as regiões mencionadas", disse o órgão no boletim.

O texto, que cita a previsão de até 50 milímetros de chuva, inclui as regiões de Campinas, Barreto, Sorocaba, Ribeirão Preto, além do litoral norte, baixada santista, entre outras.

Entre os transtornos possíveis provocados pela chuva, são citados risco de deslizamentos, desabamentos, alagamentos,
enchentes e ocorrências relacionadas a raios e ventos. "Assim sendo, ressalta-se a importância de atenção especial às áreas mais vulneráveis", completou o órgão.
 


Mais notícias


Publicidade