Publicidade

cotidiano

Comprovante de vacinação contra covid será exigido para matrículas em Campinas

Para já matriculados, secretaria vai pedir comprovante para atualização dos documentos

| ACidadeON Campinas -

Escolas municipais vão pedir comprovante de vacinação contra a covid-19 (Foto: Denny Cesare/Código19)
 


A secretaria de Educação de Campinas confirmou nesta terça-feira (25) que vai incluir o comprovante de vacinação contra a covid-19 entre os documentos necessários para a matrícula de crianças e adolescentes nas escolas da rede municipal. 

A secretaria informou que já solicita o comprovante das vacinas rotineiras para a matrícula na rede, e agora vai incluir o comprovante de vacinação contra a covid-19 também nessa relação.  

Vale destacar que apesar do pedido do comprovante vacinal, por lei, a falta da vacinação não tira o direito da criança de ser matriculada ou de frequentar as aulas (leia mais abaixo). 

Em nota, a pasta informou que a medida já está valendo em todas as novas matrículas. Já para os já matriculados, o comprovante vai ser solicitado no retorno das aulas, como atualização dos documentos.  

Na rede estadual, a secretaria de Educação disse que vai exigir a apresentação das carteiras de vacinação no fim do 1º bimestre.

NÃO IMPEDIMENTO DE AULAS 

Apesar do pedido do comprovante vacinal, por lei, a falta da vacinação não tira o direito da criança de ser matriculada ou de frequentar as aulas. 

Na prática, a apresentação do comprovante de vacinação serve tanto para identificar quem e quantos estudantes não foram vacinados como para encaminhar os casos às equipes de saúde e assistência social. 

Segundo a secretaria de Educação de Campinas, quando a escola identifica que falta alguma vacina do calendário, os pais são orientados a procurar uma unidade básica de saúde.  

"Apesar de não ser impedimento para realização da matrícula, uma vez que fere o direito à Educação, a escola, por lei, tem a obrigação de informar os órgãos responsáveis (Conselho Tutelar) da não apresentação do comprovante de vacinação para que as medidas cabíveis sejam tomadas", explicou a secretaria estadual.

CAMPANHA VACINAL 

A vacinação contra a covid-19 em crianças começou em Campinas no dia 18 deste mês. Primeiro, foram contempladas crianças com doenças pré-existentes ou deficiência permanente, indígenas e quilombolas. 

Já no dia 20, após a aprovação da Coronavac no público infantil, a cidade ampliou a vacinação contemplando todas as crianças. O agendamento das aplicações pode ser feito pelo site vacina.campinas.sp.gov.br, pelo telefone 160. 

VOLTA AS AULAS 

A Prefeitura de Campinas manteve o início das aulas presenciais nas 179 escolas da rede municipal de Campinas para 7 de fevereiro. 

A medida foi tomada mesmo após o secretario de Saúde de Campinas, Lair Zambon, reconhecer que a retomada das atividades teria que ser melhor discutida devido ao momento de alta nos casos de covid-19 e de quadros gripais em todas as idades. 

A pasta argumenta que todas as escolas estão preparadas para a recepção dos alunos em segurança, conforme determinam os protocolos sanitários. 

"As unidades foram equipadas com totens de álcool em gel. Os alunos receberão kits com máscaras e frascos de álcool em gel. Aos professores serão ofertados o mesmo kit, com o acréscimo da máscara face-shield", argumenta a secretaria. 

De acordo com a secretaria municipal de Educação, Campinas conta atualmente com 54,7 mil estudantes entre Educação Infantil, Ensino Fundamental e EJA.

Mais notícias


Publicidade