Publicidade

cotidiano

Holambra ganha companhia no mapa paulista das ciclorrotas

Governador João Doria lançou nesta quarta-feira a Rota das Frutas; prometeu ainda outras três ciclovias mais distantes do Circuito das Águas

| ACidade ON - Circuito das Águas -

É a primeira vez que se criam ciclorrotas em rodovias no país. (Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil)
Depois da Rota das Flores, uma ciclovia de 14 quilômetros inaugurada em Holambra no final do ano passado, o govenador João Doria (PSDB) anunciou a mais novo projeto do gênero nesta quarta-feira (26). É a Rota das Frutas, um "corredor" de 75 quilômetros destinado exclusivamente a ciclistas e que interliga Jundiaí, Louveira, Vinhedo e Itatiba, todas pertencentes ao Circuito das Frutas.

Embora Holambra integre o Circuito das Águas, o estado não mencionou até o momento a possibilidade de incluir as demais cidades da região em uma proposta semelhante à anunciada hoje. Segundo Doria, há sim novos planos para a criação de rotas ciclísticas. São as que interligarão Caieiras e Nazaré Paulista, Alphaville/Romeiros e a Mogi das Cruzes e Guararema. 

SOBRE A ROTA DAS FRUTAS 

A Rota das Frutas nasceu em uma parceria do governo com o Grupo CCR, que administra diversas rodovias paulistas.

Doria informou que a ciclorrota está totalmente concluída, tem quatro pontos de acesso, todos com banheiros, espaços para alimentação e áreas para estacionamento seguro das bicicletas e dos automóveis que forem levar os ciclistas até lá.

"Todo o trajeto está devidamente sinalizado, no padrão internacional, monitorado com câmeras de segurança e também com assistência mecânica e de saúde", diz João Doria. 

De acordo com o governador, "toda a estrutura é pensada não apenas para os que apreciam essa prática, mas também para o turismo. A nova ciclorrota turística gera oportunidades de emprego e negócios em toda a região. É a primeira vez que se cria ciclorrotas em rodovias no país", ressalta.

O trajeto da Rota das Frutas passa por pontos turísticos como o Mosteiro de São Bento, no município de Vinhedo; pela estação ferroviária, em Louveira; e por inúmeras propriedades frutíferas e comércios regionais.

Publicidade