Publicidade

cotidiano

Polícia prende dois traficantes e encontra 143 kg de droga em Jaguariúna

Anotações encontradas apontam movimentação de R$ 2 milhões do tráfico; um dos presos era um dos homens mais procurados do Ceará

| ACidadeON Campinas -

Entorpecentes e objetos usados para o tráfico foram apreendidos (Foto: Divulgação Dise)
*Matéria atualizada às 10h24 com informações sobre a prisão da mulher*


Uma operação realizada ontem (26) pela Polícia Civil prendeu um homem e uma mulher por tráfico de drogas em Jaguariúna. O homem era um dos fugitivos mais procurados no Estado do Ceará. Ele foi preso com sua esposa. Durante a ação, houve ainda tentativa de suborno aos policiais.  

No imóvel onde os traficantes foram detidos, foram encontrados 143 kg de entorpecentes, entre cocaína, crack e maconha. Segundo a polícia, a droga estava armazenada em sacos plásticos, escondidos no forro do imóvel.

Além dos entorpecentes, foi apreendido um revólver com numeração raspada, balanças para pesagem das drogas e cadernos de contabilidade do tráfico, que apontam movimentações do tráfico no valor de R$ 2 milhões

No local também foram apreendidos celulares, computadores e dois veículos. 

PROCURADO 

A ação foi realizada por policiais da Dise (Delegacia de Investigações sobre Entorpecentes) de Mogi Guaçu em conjunto com Polícia Civil de Juazeiro do Norte (CE). 

Segundo a polícia, o homem é um dos fugitivos mais procurados do estado do Ceará, responsável por tráfico de drogas entre estados, associação ao tráfico e envolvimento com o assassinato de um policial militar.  

Ainda segundo a corporação, o acusado tem envolvimento com uma facção criminosa que atua no estado de São Paulo e já havia fugido de várias cadeias. 

SUBORNO 

A dupla foi presa em flagrante e encaminhada à delegacia. Ainda segundo a polícia, durante a abordagem o traficante ofereceu R$ 200 mil de propina para os policiais, por isso, ele deve responder também pelo crime de corrupção ativa. 

Segundo a homem tinha quatro mandados de prisão em aberto, sendo um já condenado, e três preventivos pelas práticas de homicídio, tráfico e roubo e porte ilegal de arma de fogo. Já contra a mulher havia um mandado de prisão preventiva e vai responder por tráfico, associação e uso de documento falso.

Mais notícias


Publicidade