Publicidade

cotidiano

Ex-reitor da Unicamp, Marcelo Knobel vira youtuber e lança livros

No canal, ex-reitor já entrevistou Rita Lobo, Dráuzio Varella e Átila Iamarino; confira entrevista

| ACidadeON Campinas -

Marcelo Knobel (Foto: Código19)


O ex-reitor da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), Marcelo Knobel, já se preocupava em divulgar a discussão científica quando ainda comandava uma das melhores universidades do país.
 

E foi na internet que ele encontrou esse caminho: virou youtuber e já entrevistou em seu canal personalidades como a chef Rita Lobo, o médico Drauzio Varella e o cienstista Atila Iamarino.

O físico, professor e pesquisador criou o canal "Espaço Recíproco" em maio de 2020. Temas como fake news, meio ambiente, racismo e pesquisa científica estão na pauta do ex-reitor, que foi o primeiro a tomar a decisão de suspender as atividades presenciais em uma universidade pública no país no começo da pandemia, em março de 2020 (leia mais abaixo).

Além dos vídeos no Youtube, o conteúdo também vira um podcast. "Eu acho que a formação do ser humano deveria ser cada vez mais geral, cada vez menos específica e, a gente deveria ter uma educação cada vez mais ampla, mais abrangente... é isso que tento mostrar no meu canal", disse.

Entre as motivações que o levaram a começar o canal está o ataque à universidade pública e o descrédito ao trabalho acadêmico. 

"No meu trabalho como reitor eu ouvia, cotidianamente, esses ataques. De que a universidade não serve para nada. Que tem uma série de problemas e eu falei, pô, não é possível que a gente tenha tanta gente boa formada e que a gente não possa mostrar, que realmente faz diferença ter uma formação, que faz diferença ter passado pela universidade", explicou.

O professor disse que está tentando quebrar bolhas e que pretende mostrar a importância da educação e com isso trazer o máximo de pessoas possíveis para o seu canal. Fora da internet, o Knobel deve lançar dois novos livros no próximo dia 11, em Campinas. Um deles, "A Ilusão da Lua", tenta combater a desinformação e a pseudociência.

"Eu tento mostrar um pouco como a ciência funciona, sua beleza, e como a gente pode combater esse negacionismo, as fake News. Estas desinformações que são articuladas e realmente muito bem organizadas por grupos que têm interesses próprios e têm recursos para fazer essa ação", explicou Knobel.

O lançamento acontece na Livraria da Vila, no Shopping Iguatemi Campinas. No mesmo dia será lançado o "Reflexões Sobre a Educação Superior", também de Marcelo. O livro, que é uma coletânea de textos que o físico fez como pro reitor de graduação e como reitor da Unicamp, trazendo discussões de temas como a importância da educação pública, e a gratuidade do ensino superior. 

Campus da Unicamp em Barão Geraldo (Foto: Reprodução/EPTV Campinas)
DECISÃO DIFÍCIL

Em março de 2020, a Unicamp foi a primeira universidade do país a parar as atividades, em decorrência do avanço do coronavírus. Knobel relata ter sofrido pressão do governo estadual e muitas críticas após a decisão

"Eu juntei minha equipe no dia 12 de março (de 2020), às 3h mandei uma mensagem falando: 'olha, todo mundo na reitoria às 8h para analisarmos os dados do comitê de crise'", conta.

"Sofri pressão principalmente do governo, né, por que eles sabiam que a decisão da Unicamp levaria a outras universidades a seguir o mesmo caminho". Dois dias após a decisão, o governo do estado decidiu parar com as atividades presenciais nas esferas públicas.

A EDUCAÇÃO NO BRASIL

Sobre a educação no país, o professor analisa que o cenário pós-pandemia é preocupante. "Eu vejo, naturalmente, com muita preocupação. A gente tá aí com uma área de educação que não tem projeto, não tem planos. Com o cenário pós-pandemia, a redução de recursos, a carência de projetos é ainda pior", avaliou. 

*Sob supervisão de Luciana Félix e Sarah Brito

Mais notícias


Publicidade