Publicidade

cotidiano

Aviões da Gol e Azul colidem no Aeroporto de Viracopos

Aeronaves bateram no pátio; passageiros conseguiram desembarcar em segurança

| ACidadeON Campinas -

Ponta da asa da aeronave da Gol atingiu cauda de avião da Azul (Foto: Reprodução/Aeroflap)


Um avião da Gol Linhas Aéreas colidiu contra uma aeronave da Azul na noite desta sexta-feira (29) no Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas. A batida aconteceu às 21h29 no pátio do aeroporto. Apesar do susto, nenhum ocupante ficou ferido.

Segundo a Gol, durante o procedimento de táxi do voo G32026, que chegava ao aeroporto de Campinas vindo do Rio de Janeiro, a ponta da asa da aeronave atingiu acidentalmente a ponta da cauda de um avião da Azul.

Mesmo com a batida a empresa informou que os 56 passageiros que estavam na aeronave desembarcaram em segurança.  

"A aeronave foi disponibilizada para engenharia e manutenção para avaliação e reparo", informou em nota. O avião era um boeing 737-800.

Já segundo a Azul, a batida atingiu a parte traseira da fuselagem da aeronave, que estava vazia e parada em pernoite. A empresa também informou que o avião, um Embraer E195-E1, foi colocado à disposição da equipe de manutenção para os reparos necessários.  

As causas da batida ainda não foram informadas. Em nota, a concessionária Aeroportos Brasil Viracopos, administradora do Aeroporto Internacional de Viracopos, confirmou a ocorrência de um incidente aeronáutico em solo e informou que foi iniciada a análise e apuração do caso.

Veja a nota completa:

"A colisão ocorreu às 21h29 do dia 29 de abril quando a aeronave da GOL com 56 passageiros (Boeing 737-800 procedente do Aeroporto Santos Dumont - RJ) havia acabado de pousar. A aeronave fazia o taxiamento para se deslocar para o estacionamento, quando se chocou com a aeronave Embraer 195, da Azul, sem passageiros e estacionada no pátio.
O Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (CENIPA) do Comando da Aeronáutica foi acionado pela concessionária de Viracopos e já iniciou a análise e apuração do incidente. As duas aeronaves já foram liberadas para manutenção por suas respectivas companhias aéreas"
.

 




Mais notícias


Publicidade