Publicidade

cotidiano

Americana confirma quinta morte por dengue em 2022

Vítima é uma mulher de 68 anos que morava no bairro Santa Inês

| ACidadeON Campinas -

Mosquito da dengue (Foto: Divulgação/Secretaria de Saúde)
 

A Vigilância Epidemiológica de Americana informou nesta segunda-feira (2) que o Instituto Adolfo Lutz confirmou mais um óbito provocado pela dengue no município.  

"Trata-se de uma mulher, de 68 anos, moradora do bairro Santa Inês. Segundo o laudo, o óbito foi causado pelo sorotipo 1", detalhou o comunicado da pasta.

A paciente tinha hipertensão arterial, diabetes e insuficiência renal crônica e foi internada no Hospital Municipal Dr. Waldemar Tebaldi no dia 11 de abril.

Ela apresentava dores musculares, de cabeça, lombar e baixo nível de glóbulos brancos (células de defesa) no sangue e faleceu um dia após procurar atendimento.

Americana tem agora cinco óbitos causados pela dengue em cerca de quatro meses de 2022. A última morte pela doença havia sido confirmada em 25 de abril.

Segundo a secretaria de Saúde da cidade, uma morte suspeita ainda segue aguardando análise laboratorial.

EM CAMPINAS

Um alerta divulgado no dia 20 de abril pela secretaria de Saúde de Campinas apontou áreas que estão com risco de transmissão de dengue. São 18 bairros no total (veja lista de bairros aqui).

Dados do começo de abril mostram que o número de casos de dengue em Campinas aumentou quatro vezes no. Entre o dia 1º de janeiro e 4 de abril deste ano, foram registrados 534 casos de dengue na cidade.

No mesmo período, foram confirmados três casos de chikungunya (um importado e dois autóctones). Até o momento não houve registro de casos de zika ou mortes.

Mais notícias


Publicidade