Publicidade

cotidiano

Frio: temperatura despenca na região de Campinas

Temperatura ficou entre 18°C e 19°C durante o dia

| ACidadeON Campinas -

Frio chegou na região de Campinas nesta quarta-feira (Foto: Denny Cesare/Código19)

O Outono começou a dar as caras na região de Campinas. A temperatura durante o dia registrada oscilou entre 18°C e 19°C. Já a temperatura mais alta foi registrada durante a madrugada, e não pela manhã, com 22,9º.

A previsão do tempo era de temperaturas menores, mas foram de 7°C a 9°C em algumas cidades da região. Já em Campinas, parece que ninguém se importou e, pelo contrário, celebrou o clima mais frio.

"Que bom, choveu, molhou as árvores. Está fresquinho", disse a aposentada Marta de Paula. Já para a representante de vendas Elizângela de Matos, a queda na temperatura é mais agradável. "Tá fresquinho, né? Eu prefiro agora do que o calor", disse.

Ela é de Minas Gerais e conta que o estado é mais quente. "Tá ótimo, excelente. Sou de Minas e lá é quente pra caramba. Tá ótimo assim", disse rindo. Além do frio, Campinas também registrou chuvas. Foram cerca de 10 milímetros na cidade. No total, foram 48 dias sem chuva volumosa como essa. 

MÍNIMA INVERTIDA

O fenômeno da temperatura máxima registrada na madrugada é chamado de mínima invertida, quando a menor temperatura do dia é registrada à noite, e não pela manhã como geralmente ocorre.

A previsão já era de queda na temperatura desde a última semana. Entretanto, algumas cidades da região de Campinas registraram a queda de 7ºC a 9ºC.

Com ventos fortes, o frio demorou a chegar neste ano. Até o momento, o Outono havia sido mais seco e mais quente do que o esperado para a estação.

A meteorologista do Cepagri (Centro de Pesquisas Meteorológicas Aplicadas à Agricultura) da Unicamp, Ana Ávila, afirma que, apesar do atraso na queda das temperaturas, ainda é cedo para dizer que o frio irá continuar.

"Nós estávamos com bloqueio atmosférico, e as frentes frias chegavam até o Sul do país, mas não conseguiam chegar até a nossa região. Com isso, ficamos vários dias com tempo bastante seco e temperaturas acima da média. E o outono tem essa característica, essa grande variação, dias bastante quentes e depois o declínio das temperaturas", disse.

E NOS PRÓXIMOS DIAS?


Ainda conforme o meteorologista do Cepagri, Bruno Bainy, o declínio atual deve durar alguns dias e ser substituído por um período de ascensão, a exemplo das condições registradas durante e após o feriadão da Páscoa, em abril.

"Na quinta, o dia amanhece com temperaturas em torno de 10°C a 11°C. É o equivalente ao episódio do declínio na Páscoa: deve durar alguns dias, mas tem indicativos de que a temperatura volta a reagir", diz.

Com isso, a semana seguinte, entre os dias 9 e 15, já deve ter temperaturas acima das médias históricas esperadas para o quinto mês do ano. Essa expectativa, inclusive, deve perdurar até julho, ainda segundo Bainy.

"A média de maio é mais baixa do que as de abril, março, fevereiro e janeiro. E é mais alta do que as de junho e julho. Então, quando digo que vai ficar acima, é porque vai superar o esperado para essas épocas", disse.

O boletim detalha ainda que maio "seguirá com tendência de temperaturas acima da média" nos últimos 20 dias, assim como os próximos dois meses do ano, tipicamente mais frios, e prevê que as marcas serão superadas em 0,4°C.

Mais notícias


Publicidade