Publicidade

cotidiano

Em visita a Unicamp, Lula fala sobre capa da revista 'Time'

"Matei os adversários de inveja", disse o petista, que passou o dia na região de Campinas

| ACidadeON Campinas -

Lula discursou para milhares de pessoas na Unicamp (Foto: Denny Cesare/Código 19)
 

Durante a aula magna realizada na Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) na noite desta quinta-feira (5), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) comentou a repercussão sobre ter saído na capa da revista Time.

Na parte final de sua fala de cerca de uma hora, o petista afirmou que a entrevista concedida por ele à publicação norte-americana causou inveja em uma parte dos seus adversários. A capa foi divulgada na última quarta-feira (4).

"Eles estão com raiva. Eu tenho títulos que matam meus adversários de inveja. Eu sou doutor honoris causa na Sciences Po. Olha que chique. E essa semana eu matei a outra metade de inveja, porque eu saí na capa da Time", afirmou.

Além de milhares de estudantes, educadores e representantes de movimentos sociais, o discurso do pré-candidato do Partido dos Trabalhadores à presidência da República também foi acompanhado por outros nomes importantes da sigla.

Entre eles, estava o pré-candidato a governador, Fernando Haddad, e o ex-ministro Aloizio Mercadante. O coordenador do MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem Teto), Guilherme Boulos (PSOL) também esteve presente.

No evento, Lula também voltou a falar da intenção de fortalecer, se eleito, a relação do país com o Brics, grupo formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul, e com diversos países da América Latina e do continente africano.

CARTA DA UNIVERSIDADE

Antes de ir ao local onde ocorreu a aula magna, no Ciclo Básico do campus da Unicamp, Lula se reuniu na sede da reitoria com o reitor e membros do Consu (Conselho Universitário), onde recebeu uma carta assinada pela instituição.

O documento intitulado "Carta pela Ciência e Educação" foi divulgado com a intenção de também ser "disponibilizado a outros atores políticos" e contém "10 propostas de políticas públicas e investimentos em ciência e educação".

No encontro para a entrega da carta, que durou cerca de 40 minutos, o ex-presidente prometeu se empenhar para melhorar a Educação e disse querer manter um diálogo frequente com os reitores das universidades de todo o País. 

EM SUMARÉ

Mais cedo, antes de visitar a Unicamp, Lula foi até a ocupação Vila Soma, em Sumaré, onde alegou que o presidente Jair Bolsonaro (PL) "espalha o terror contando mentiras" e que mente "sete vezes por dia através das fake news".

No local, também afirmou que vai "tentar evitar" a privatização dos Correios, da Eletrobrás e do Banco do Brasil e citou também a Petrobras. "Vamos recuperar a Petrobras para o povo brasileiro", argumentou ele, por fim, sobre a estatal.

Publicidade