Publicidade

cotidiano

Rota faz operação especial em Campinas contra 'falsos entregadores'

Policiais miram combater crimes cometidos por falsos entregadores de aplicativo, como assaltos, furtos e sequestro

| ACidadeON Campinas -

Agentes chegaram à cidade por volta das 6h (Foto: Reprodução/EPTV Campinas)
 Equipes da Rota (Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar) participam hoje (9) de uma operação para combater "falsos entregadores" em Campinas. 

Por volta das 6h, as viaturas da Rota, batalhão especial da PM (Polícia Militar), na capital, chegaram à Campinas. Os agentes se posicionaram em frente à Catedral Metropolitana, no Centro, de onde devem partir para outros pontos da cidade. 

A "Operação Sufoco", realizada pelo alto comando da PM, visa combater os crimes cometidos por falsos entregadores de aplicativo, como assaltos, furtos e sequestros. 

Os criminosos usam roupas e equipamentos de empresas de delivery, como jaquetas e mochilas de entrega, para tentar driblar o policiamento.  

Operação, que tem apoio da Rota, visa combater crimes cometidos por 'falsos entregadores' (Foto: Reprodução/EPTV Campinas)

De acordo com o Primeiro Tenente da Rota, Alexandro Gomes, que comanda a ação de hoje em Campinas, os esforços da PM visam reduzir os índices criminais nos locais com maior incidência. De acordo com ele, esse pontos com mais crimes foram mapeados pelo Setor de Inteligência da PM. 

O Tenente disse ainda que a participação da população é fundamental no combate a esse tipo de crime. "A população pode colaborar com a riqueza de detalhes, informando o local dos crimes, características da motocicleta, a bag de entrega, placa, tudo isso em segurança", afirmou. 

BALANÇO 

A Operação Sufoco foi anunciada pelo governo estadual última quarta-feira (4). Participam da operação polícias militares e civis de São Paulo e, eventualmente, Guardas Municipais das cidades com desdobramentos da operação. 

De acordo com o estado, até a manhã desta segunda-feira, foram apreendidas mais de 5 toneladas de drogas, mais de 380 celulares, simulacros de arma de fogo e dinheiro. 

A operação realizou ainda mais de 60 prisões em flagrante por tráfico de drogas, e tráfico internacional de armas. Os agentes vistoriaram ainda mais de 6 mil veículos em todo o estado.

Mais notícias


Publicidade