Publicidade

cotidiano

Conheça o novo maestro da Orquestra Sinfônica de Campinas

Carlos Prazeres foi escolhido após ser indicado em lista com outros três nomes

| ACidadeON Campinas -

Maestro Carlos Prazeres (Foto: Divulgação)
 
A Prefeitura de Campinas anunciou nesta terça-feira (10) o novo maestro da Orquestra Sinfônica Municipal de Campinas. Carlos Prazeres tem 48 anos, é carioca e integrava uma lista com o nome de outros três regentes experientes.

A escolha foi feita pelo prefeito, Dário Saadi (Republicanos), e a secretária de Cultura e Turismo, Alexandra Caprioli, que analisaram as quatro indicações feitas pela Associação dos Músicos da Orquestra Sinfônica.

Após a decisão, um comunicado foi enviado à associação e aos demais candidatos, Alessandro Sangiorgi, Bruno Borralinho e Enrique Diemecke. A apresentação do novo maestro deve ocorrer ainda esta semana.

O PERFIL

Carlos Prazeres é regente titular da Orquestra Sinfônica da Bahia desde 2011. Um dos mais requisitados da atualidade, trabalhou por oito anos como regente assistente de Isaac Karabtchevsky na Orquestra Petrobras Sinfônica do Rio de Janeiro.

Foi justamente com Karabtchevsky que ele estudou regência. Além disso, graduou-se em oboé na UNI-Rio sob a orientação de Luis Carlos Justi e foi bolsista da Fundação VITAE durante os estudos de pós-graduação na Academia da Orquestra Filarmônica de Berlim/Fundação Karajan, sob a orientação de Andreas Wittmann.

Prazeres já dividiu o palco com artistas consagrados como Antonio Meneses, Nelson Freire, Heléne Grimaud, Ilya Kaler, Gil Shaham, Maxim Vengerov, Ramón Vargas, Peter Donohoe, Jean-Louis Steuerman, Fábio Zanon e Augustin Dumay.

Convidado pelo maestro Wagner Tiso para atuar como maestro de sua série MPB & JAZZ, passou a desenvolver uma extensa atividade na música popular e acompanhou artistas como Gilberto Gil, João Bosco, Ivan Lins, Stanley Jordan, Milton Nascimento, Hamilton de Holanda, Yamandú Costa, entre outros.

Como maestro convidado, Prazeres dirige com frequência importantes conjuntos sinfônicos. Entre elas, a Orchestre National des Pays de la Loire, Sinfônica de Roma, Orquestra da Arena de Verona, Sinfônica Siciliana, Orquestra Cherubini e a Orquestra Internacional do Festival de Riva del Garda, Youth Orchestra of the Americas.

Mais notícias


Publicidade