Publicidade

cotidiano

Arrastões em pontos de ônibus assustam moradores de Campinas

Homem armados roubaram celulares de vítimas no Jardim Santa Lúcia e Jardim Yeda

| ACidadeON Campinas -

Moradores são assaltados em pontos de ônibus em Campinas (Foto: Reprodução/EPTV)
Uma série de arrastões em pontos de ônibus assustou os moradores do Jardim Santa Lúcia e Jardim Yeda na manhã desta quarta-feira (11), em Campinas.

De acordo com as vítimas, três homens armados chegaram ao local em que elas estavam aguardando pelo transporte público e anunciaram o assalto.

Os suspeitos estavam em motos e roubaram cerca de 10 aparelhos celulares das vítimas. O crime aconteceu por volta de 6h de hoje. De acordo com a moradora Marcilene de Oliveira, assaltos são comuns na região.

"Às seis horas da manhã, eu escutei uma gritaria na rua. Não saí para ver. Depois eu fiquei sabendo que teve arrastão no ponto de ônibus. Vira e mexe está tendo assalto aqui no bairro e a gente não tem policiamento. Não tem segurança. A gente acaba pagando por segurança particular, por causa do medo de ser assaltado", relata.

O medo e a insegurança causada pelos arrastões fizeram com que a aposentada Maria Luiza da Silva ficasse com receio de esperar pelo transporte público no local indicado.

"Estou aqui em frente de casa esperando o ônibus porque estou com medo de ficar no ponto de ônibus. A hora que o ônibus vier, eu vou até o ponto", acrescenta.

A produção da EPTV, afiliada da TV Globo, questionou a Polícia Militar e a Guarda Municipal de Campinas sobre o patrulhamento nos bairros Jardim Santa Lúcia e Jardim Yeda, mas não houve retorno até o momento desta reportagem.

ARRASTÃO NO CENTRO

No ano passado, sete pessoas sofreram um arrastão no Centro de Campinas. As vítimas estavam esperando ônibus em um ponto na Avenida Orosimbo Maia, quando foram abordadas por dois homens em um carro. Um suspeito de 21 anos foi preso.

Durante o assalto, um dos passageiros conseguiu anotar a placa do carro usado no crime, e repassou a informação para a Polícia Militar. Em buscas, a equipe conseguiu prender um homem de 21 anos, suspeito do crime, na Vila 31 de Março.

Mais notícias


Publicidade