Publicidade

cotidiano

Golpe: bandidos se passam por gerente de banco para roubar cartão de vítimas

Criminosos usam dados pessoais para tentar convencer vítimas por telefone

| ACidadeON Campinas -

Bandidos simulam cortar cartão de crédito, mas mantém o chip intacto (Foto: Reprodução/EPTV Campinas)
 Um novo golpe por telefone tem se tornado comum e feito vítimas na região de Campinas. Bandidos têm se passado por gerente de bancos para terem acesso ao cartão de crédito dos clientes. 

Os criminosos convencem a vítima de que compras de alto foram feitas com o cartão dela e, com isso, fazem a pessoa entregar o cartão de crédito e a senha para resolver o problema. 

O filho de uma vítima, que não quis se identificar, contou à reportagem da EPTV Campinas o drama vivido pela mãe (leia mais abaixo). 

COMO FUNCIONA 

O crime começa com uma ligação telefônica. Os criminosos telefonam para as vítimas e se passam por gerentes de agências bancárias. Eles dizem que uma compra de alto valor foi feita com o cartão da pessoa e que ela precisa cancelar o cartão ligando para a operadora. 

A vítima então liga para a operadora, mas a chamada fica vinculada, e quem atende são os próprios criminosos. Eles usam dados pessoais para enganar as pessoas sobre a veracidade da ligação. 

De acordo com o filho de uma das vítimas, os bandidos são bem convincentes. 

"Ele segurou ela (a mãe) na linha e foi falando. Faz um procedimento no telefone onde a pessoa bota a senha teclando no telefone, como se tivesse realmente numa central. Uma quadrilha especializada e eles praticamente hipnotizam esses idosos", relatou. 

Depois de conseguirem a senha, os golpistas finalizam a ação mandando um motoboy até o endereço da vítima para recolher o cartão. No endereço, o criminoso corta o cartão de crédito e leva o chip embora. Com o chip e a senha em mãos, os golpistas realizam compras até o limite do cartão de crédito. 

"Fizeram saques, fizeram compras no crédito, pagaram muitas multas também. Conseguiram levar R$ 25 mil. Eles acabou entregando dois cartões de dois bancos. Ela recuperou uma parte, mas, teve um prejuízo de R$ 11 mil ", comenta o filho da vítima. 

De acordo com o Delegado João Neves, da Delegacia de Valinhos, os golpistas se aproveitam de pessoas que não têm tanta facilidade em identificar o golpe, como idosos. 

FIQUE ATENTO 

O diretor adjunto da Febraban (Federação Brasileira dos Bancos), Walter Faria, alerta que banco nunca encaminha alguém até a residência da pessoa. Segundo ele, as pessoas devem negar o procedimento quando solicitado.
"Se alguém for à sua residência dizendo que é para retirar o cartão, não entregue", alerta ele.

Mais notícias


Publicidade