Publicidade

cotidiano

Deic faz operação e prende suspeito de matar idoso em assalto

Polícia Civil fez operação contra autores de latrocínios que aconteceram em Campinas

| ACidadeON Campinas -

Homem foi preso por participar da morte de idoso em assalto (Foto: Divulgação Polícia)

Policiais da Deic (Divisão Especializada de Investigações Criminais) fizeram nesta quinta-feira (12) uma operação para prisão de criminosos envolvidos em dois latrocínios (roubo seguido de morte) em Campinas.  

O primeiro caso terminou na morte de um entregador de encomendas do Mercado Livre e o segundo foi a morte de um idoso em um assalto na porta de sua casa, no bairro São Domingos. 

Na operação, um dos suspeito de ter matado o idoso foi preso. O caso aconteceu no mês passado durante um assalto no bairro São Domingos. O homem tem 21 anos e foi preso na casa dos pais, no Jardim Campos Sales. Segundo a polícia, ele confessou o crime (leia mais abaixo). 

Os policiais chegaram aos suspeitos após investigações que identificaram os autores dos crimes. A ação de hoje é para a prisão dos suspeitos e não há ligação entre eles. O segundo suspeito segue sendo procurado. 

OS CASOS 

O primeiro caso investigado pelos policiais aconteceu no dia 1º de março, quando um homem foi baleado na cabeça e morreu durante uma tentativa de roubo no bairro Campina Grande. 

A vítima fazia entregas em um veículo da empresa Mercado Livre, quando foi surpreendida por bandidos que anunciaram o assalto. O motorista do veículo tentou fugir, e o ajudante acabou baleado pelos criminosos. 

"Diligências desde então foram feitas. Diversas pessoas foram ouvidas e um mandado de busca foi realizado no dia 10 de abril em uma residência para tentar localizar a arma do crime. Um suspeito, citado no dia da ocorrência chegou a se apresentado na sede da 1ª DIG negando a autoria. Continuando as investigações, chegou-se aos autores W.J.S.S de 24 anos e I.F.S. de 27 anos, autor do tiro de fatalizou a vítima", informou os policiais por nota. 

Apesar da identificação dos responsáveis pela morte do entregador, eles seguem foragidos. Com mandado de prisão preventiva decretada, policiais tentaram localizar os autores hoje, mas não tiveram sucesso. De acordo com a corporação, as investigações seguem para a prisão dos acusados. 

SEGUNDO CASO 

O segundo crime ocorreu em 19 de abril e terminou na morte de um homem durante uma tentativa de assalto no bairro São Domingos. 

A filha da vítima saía da residência quando foi abordada por dois homens em uma moto. Ao ouvir os gritos da filha, o homem foi até a garagem e acabou baleado no abdômen. Os criminosos fugiram levando um aparelho celular. 

Segundo a corporação, diversas diligências foram feitas para localizar o aparelho, incluindo uma operação no camelódromo, no Centro de Campinas, mas não houve sucesso. Um dos criminosos, no entanto, acabou sendo identificado após uma prisão por porte ilegal de armas. 

"Diversas imagens de câmeras foram analisadas e as investigações prosseguiram, até que então duas pessoas foram presas pela Polícia Militar por porte de armas. O delegado de plantão acionou os policiais da DIG e pelas descrições identificam um deles como autor do latrocínio", informou a corporação. 

O criminoso identificado tinha 20 anos. Com ele foi apreendido um revólver que teria sido usado no crime, e em buscas no aparelho celular a equipe conseguiu identificar o segundo autor do assalto. 

"Após autorização judicial para buscas no telefone do alvo identificado, confirmou-se pelas conversas e imagens adquiridas não somente o autor preso, mas a identificação do segundo autor. Imagens do telefone roubado estavam nos dados arquivados do aparelho telefônico do autor do crime e conversas entre os dois autores por rede social foi fundamental para indicá-los", explicou a polícia. 

Hoje, durante o cumprimento do mandado de busca, o segundo autor, de 21 anos, foi preso na casa dos pais, no Jardim Campos Sales. Segundo a polícia, o homem confessou o crime e confirmou que a arma apreendida na primeira prisão foi usada no latrocínio.

Mais notícias


Publicidade