Publicidade

cotidiano

Superlaboratório Sirius faz visita virtual guiada; veja como participar

Evento que celebra o Dia Internacional da Luz ocorre nesta segunda-feira (16), a partir das 10h

| ACidadeON Campinas -

Sirius, superlaboratório em Campinas (Foto: Divulgação)
O CNPEM (Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais) realiza uma visita guiada virtual às instalações do Sirius, o acelerador de elétrons brasileiro localizado em Campinas, nesta segunda-feira (16), a partir das 10h.

O evento celebra o Dia Internacional da Luz, comemorado na data. A transmissão ao vivo da visita ocorre no canal do Youtube do CNPEM (clique aqui).

Na data instituída pela UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura), pesquisadores líderes de diversas linhas de luz, como são chamadas as estações experimentais em operação no Sirius, guiarão o público por diversos pontos do acelerador.

Durante o evento, os guias trarão exemplos de técnicas e recursos utilizados para desvendar a estrutura dos mais diversos materiais, ferramentas que estão entre as mais avançadas da ciência e disponíveis atualmente em poucos lugares do mundo.

VISITAS VIRTUAIS

Promovidas mensalmente, as visitas virtuais ao Sirius contam com roteiros planejados para diferentes perfis de público, como estudantes de ensino médio e graduação, segundo informa o Centro.

No último ano, a edição comemorativa ao Dia Internacional da Luz foi acompanhada por 14 mil espectadores. Mais de 10 mil pessoas assistiram à transmissão ao vivo e tiveram oportunidade de enviar perguntas e compartilhar comentários.

SOBRE O SIRIUS

Projetado e construído por brasileiros e financiado pelo MCTI (Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovações), o Sirius é uma das fontes de luz síncrotron mais avançadas do mundo.

Este grande equipamento científico possui em seu núcleo um acelerador de elétrons de última geração, que gera um tipo de luz capaz de revelar a microestrutura de materiais orgânicos e inorgânicos. Essas análises são realizadas em estações de pesquisa, chamadas linhas de luz.

O Sirius comporta diversas linhas de luz, otimizadas para experimentos diversos, e que funcionam de forma independente entre si, permitindo que diversos grupos de pesquisadores trabalhem simultaneamente, em diferentes pesquisas nas mais diversas áreas, como saúde, energia, novos materiais, meio ambiente, dentre outras.

De acordo com o CNPEM, as diferentes técnicas experimentais disponíveis nas linhas de luz do Sirius permitem observar aspectos microscópicos dos materiais, como os átomos e moléculas que os constituem, seus estados químicos e sua organização espacial, além de acompanhar a evolução no tempo de processos físicos, químicos e biológicos que ocorrem em frações de segundo.

As linhas de luz do Sirius são instrumentos científicos avançados, projetados para solucionar problemas em áreas estratégicas para o desenvolvimento do país. Seis linhas de luz já foram abertas para a comunidade científica e tecnológica, dentre um conjunto de 14 linhas inicialmente planejadas para cobrir uma grande variedade de programas científicos. Ao todo, o Sirius poderá abrigar até 38 linhas de luz.

SERVIÇO

Visita virtual ao Sirius 

Quando: Segunda-feira (16), às 10h
Link da transmissão: clique aqui

Publicidade