Publicidade

cotidiano

Estado deve anunciar a abertura de 70 leitos pediátricos na região

Leitos de enfermaria para crianças no SUS Municipal estiveram lotados nos últimos 50 dias; confira detalhes do anúncio

| ACidadeON Campinas -

Estado anuncia a abertura de 70 leitos pediátricos para a região de Campinas (Foto: Reprodução/EPTV)
*Esta matéria foi atualizada às 16h35 do dia 23 de maio  

A prefeitura de Campinas afirmou que o governo do estado de São Paulo deve anunciar a abertura de 70 leitos pediátricos para a região de Campinas nos próximos dias. A promessa ocorre após lotação e alta na demanda em leitos infantis. 

"O governo do estado reafirmou o compromisso da abertura de 70 leitos de pediatria, sendo 40 de enfermaria e 30 de UTI e semi-UTI. Então, o estado se comprometeu a, nos próximos dias, anunciar esse cronograma de instalação", disse o prefeito Dário Saadi (Republicanos). 

O anúncio foi feito durante uma reunião do chefe do Executivo com os representantes de hospitais da região sobre a ocupação de leitos infantis, realizada na manhã desta segunda-feira (23). Segundo Dário, ainda não há uma previsão para a liberação dos leitos. 

"O governo do estado vem trabalhando nesta questão da liberação já há algum tempo. Então, nós acreditamos que, nos próximos dias, o governo do estado apresente este cronograma e que seja um cronograma de implantação rápida para que possa ajudar, já neste período atual do ano, a desafogar um pouco o setor de pediatria aqui na região de Campinas", relatou. 

A medida anunciada hoje pretende desafogar a superlotação de leitos pediátricos - veja mais detalhes abaixo. 
 
Em nota, a Secretaria de Estado da Saúde informou que ainda não há definido um quantitativo de leitos destinados à região - veja a nota na íntegra abaixo.
 
LEITOS DE ENFERMARIA 

De acordo com o chefe do executivo, os leitos de enfermaria serão divididos entre os hospitais de Campinas e Sumaré: "Os leitos de enfermaria seriam em torno de 30 no Hospital Estadual de Sumaré, que já existiam até janeiro do ano passado, e mais de oito a dez no HC da Unicamp", disse. 

Além disso, a proposta para criação de vagas pretende atender toda a região de Campinas, e não somente a cidade. 

"O atendimento pediátrico está sufocado na região toda. Campinas há alguns dias atrás, o percentual de atendimento da região chegou a 35% no SUS Municipal", disse. 

As vagas deverão atender moradores das cidades de Paulínia, Jaguariúna e Santa Bárbara d'Oeste.   

Anúncio foi realizado durante uma reunião do prefeito Dário Saadi com representantes dos hospitais da região (Foto: Reprodução/EPTV)

LEVE MELHORA 

O prefeito de Campinas salientou que a situação da região melhorou um pouco após a abertura de sete leitos pediátricos na enfermaria do Hospital Municipal Dr. Mário Gatti. Desde a última quinta-feira (19), a rede passou a contar com 66 leitos. 

"No Mário Gatti houve um certo alívio por conta dos sete novos leitos que o Mário Gatti abriu na semana passada. Então, estamos fazendo hoje a contabilidade do número de crianças que estão esperando por vagas e de vagas disponibilizadas. Logo estaremos fazendo um balanço do atendimento pediátrico em Campinas", disse o chefe do executivo. 

SISTEMA AFOGADO 

Na semana passada, a secretaria de Saúde de Campinas relatou que todas as UTIs (Unidades de Terapia Intensiva) para crianças estavam totalmente ocupadas. 

Além disso, a UTI (Unidade de Terapia Intensiva) Neonatal do Hospital PUC-Campinas informou que, dos 20 leitos disponíveis, a unidade estava com 28 bebês prematuros internados. 

Ainda conforme a PUC-Campinas, a enfermaria também seguia lotada, impactando no Centro Obstétrico, que não conseguia transferir as puérperas (pós-parto) à enfermaria. Isso porque ambos os espaços estão completamente lotados. 

Segundo o chefe do executivo, a sazonalidade e o retorno das aulas presenciais desencadearam a alta procura por atendimentos pediátricos na região. 

"Todos os representantes aqui acreditam em dois fatores. A sazonalidade, este período do ano é um período que aumenta as doenças respiratórias em crianças, e também a pandemia. Com a suspensão das aulas presenciais, ela protegeu as crianças durante dois anos. À medida que essas crianças saem para as aulas presenciais para mais contato com outras crianças, há maior transmissão", finalizou. 
 
POSIÇÃO DO ESTADO  
 
Em nota, a SES (Secretaria de Estado da Saúde) confirmou a intenção de criar novos leitos pediátricos para a região, mas informou que ainda não foram definidos os números de leitos destinados às cidades. Confira a nota na íntegra abaixo:
 
"A Secretaria de Estado da Saúde (SES) pretende abrir novos leitos pediátricos na região de Campinas e, no momento, conversa com gestores de Saúde da Divisão Regional de Saúde para definir um cronograma. 

Durante a reunião de hoje entre os gestores, que estava presente a Diretora da DRS de Campinas, não foram definidos os quantitativos de leitos que poderão ser anunciados pelo Governo de SP. 

Importante que a população saiba que a abertura de novos leitos não é prerrogativa apenas do Estado, mas também dos municípios e da União".

Publicidade