Publicidade

cotidiano

Casos de estupros em Campinas crescem 47% em abril; veja dados

Dados são da secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo

| ACidadeON Campinas -

Sede da 1ª Delegacia Seccional de Campinas. (Foto: Código 19)
 

O total de casos de estupros em Campinas subiu de 17 em abril de 2021 para 25 no mesmo período deste ano, o equivalente a 47% de aumento. No quadrimestre, o salto foi de 40%: de 75 para 105.

Os dados foram divulgados pela SSP (secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo) nesta quarta-feira (25) e comprovam que as ocorrências de estupro de vulneráveis também tiveram crescimento.

Conforme a divulgação mensal da pasta estadual, os crimes deste tipo saíram de 54 nos primeiros quatro meses do ano passado para 80 entre de janeiro e abril deste ano. O aumento, neste caso, foi de 48,14%.

Na comparação entre os meses de abril, o registro de estupros no município foi 26,6% maior no último mês. Enquanto no ano passado foram 15 em 30 dias, neste ano foram 19, ainda de acordo com a SSP.  

LEIA TAMBÉM
Roubos crescem 14,9% no Estado de SP em abril, diz secretaria

HOMICÍDIOS

A secretaria ainda aponta no boletim que o número de homicídios dolosos se foi igual em abril de 2021 e 2022. Já no quadrimestre, o índice cresceu 22,85%: foram 35 ocorrências deste tipo em 2021 e 43 neste ano.

No trânsito, o total de homicídios culposos por acidentes teve queda de 61,5% na comparação entre os meses de abril. No ano passado, foram 13, conforme a secretaria. Neste ano, o último mês registrou cinco casos.

Na soma dos quatro primeiros meses do ano, 20 ocorrências foram notificadas pelas autoridades policiais entre janeiro e abril de 2021 e 21 no mesmo período deste ano, o que equivale a uma variação de 5%.

OUTROS CRIMES

O número de roubos no 1º quadrimestre cresceu 18,5%, saindo de 1.678 de janeiro a abril de 2021 para 1.989 no mesmo período de 2022. Em abril, o avanço foi de 24,3%, de 435 para 541.

Já os roubos de veículos passaram de 606 para 641 na comparação entre os primeiros quadrimestres, o equivalente a 5,7%. Em março, o salto foi de 15,5%, saindo de 167 para 141.

Publicidade