Publicidade

cotidiano

Motorista embriagado é preso após causar acidentes no fim de semana em Amparo

Homem atropelou dois ciclistas e colidiu contra dois carros no sábado e domingo; em ambos os casos o condutor estava em carros de luxo fugiu do local

| ACidadeON Campinas -

Motorista embriagado bateu contra dois carros e duas motos em Amparo (Foto: Divulgação GM)


Um homem foi preso em Amparo após bater em carros e atropelar dois ciclistas durante o último final de semana. Os acidentes aconteceram no sábado (18) e no domingo (19). Em ambos os casos o motorista estava em carros de luxo e fugiu sem prestar socorro. 

Segundo a Guarda Municipal, no sábado o homem atropelou um ciclista em alta velocidade no Jardim Itália. A vítima, que estava a caminho do trabalho teve ferimentos no rosto e foi socorrida a Santa Casa Ana Cintra. O motorista, que dirigia uma Montana, fugiu do local do acidente.

Já no domingo (19) o mesmo homem atropelou outro ciclista enquanto dirigia uma BMW no Centro. Ele ainda bateu em outro carro estacionado e fugiu do local. Segundo a GM, o condutor do carro fazia manobras perigosas no momento das batidas. O ciclista atingido teve ferimentos nas mãos. 

LEIA TAMBÉM 
Motociclista morre em Campinas após ser atingido por carro na contramão 
Cruzamento Marechal Carmona x Waldemar Paschoal terá bloqueio nesta 2ª em Campinas

Por causa das manobras perigosas, a BMW teve os dois pneus estourados, mas continuou a trafegar por ruas da cidade causando barulho e preocupação na população.

Após ser acionada, a Polícia Militar e a Guarda Municipal encontraram o motorista após o veículo colidir com outro carro no Jardim das Orquídeas.

O homem estava visivelmente embriagado e foi preso em flagrante. Segundo a Guarda Municipal, o condutor do carro resistiu a prisão, mas acabou contido.  

O motorista foi detido e encaminhado à Delegacia de Serra Negra, e deve passar por audiência de custódia nesta segunda-feira. 

A defesa do motorista alegou que o acusado vem passando por tratamento médico, fazendo uso de medicamentos controlados, e por isso acabou se sentindo mal durante a condução do veículo. Segundo a defesa, não há prova de ingestão de bebidas alcóolicas.
 
LEIA TAMBÉM 
Mortes por infarto aumentam 16% entre janeiro e maio em Campinas
 



Publicidade