Publicidade

cotidiano

Campinas decide desobrigar uso de máscaras nas escolas em agosto

Retirada de exigência no uso de máscara contra a covid-19 em escolas será após férias escolares; veja onde ainda é obrigatório

| ACidadeON Campinas -

Campinas vai retirar obrigação de máscara em escolas a partir de agosto, na volta das férias (Foto: Denny Cesare/ Código19)

A Prefeitura de Campinas anunciou nesta quinta-feira (23) que vai retirar a retirar a exigência do uso de máscaras contra a covid-19 nas escolas a partir de agosto, após o retorno das férias escolares. 

A decisão foi tomada pela secretaria de Saúde, por meio do Comitê Municipal de Enfrentamento da Pandemia de Infecção Humana, após uma reunião hoje. Em nota, a Administração informou que o "comitê manterá as avaliações epidemiológicas necessárias para validar ou reverter esta decisão". 

A retirada vem após polêmicas envolvendo um projeto de lei aprovado pela Câmara Municipal, que foi vetado pela Prefeitura.  

LEIA TAMBÉM  
Positividade de testes covid-19 tem alta de mais de 300% em Campinas  
Pesquisadores identificam método capaz de prever gravidade da covid-19


Os vereadores aprovaram a retirada das máscaras em escolas em maio, mas o projeto foi negado pela Administração. Na decisão, a Prefeitura citava que era dever do estado assegurar a saúde às crianças (leia mais aqui)

MOTIVAÇÕES 

De acordo com o Devisa (Departamento de Vigilância em Saúde), a medida será possível "porque os atuais dados epidemiológicos demonstram estabilidade e queda nos números de casos e de internação por covid e por Síndromes Respiratórias Graves em crianças". 

Outro fator citado que permite a decisão é que, conforme série histórica, há redução acentuada de casos sintomáticos respiratórios no mês de agosto, período não sazonal para circulação de vírus respiratórios em geral.

"A análise de situação epidemiológica da covid-19 e demais doenças respiratórias é realizada sistematicamente e discutida em reuniões periódicas do Comitê Municipal de Enfrentamento da Pandemia (covid-19), estrutura em que são tomadas as decisões que visam assegurar a saúde da população campineira, sempre baseadas em indicadores epidemiológicos locais, de forma técnica e científica, desde o início da pandemia, em março de 2020", explicou a diretora do Devisa, Andrea von Zuben. 

OBRIGAÇÃO
 

Campinas foi a única cidade do Estado de São Paulo a manter a obrigatoriedade do uso de máscaras em ambientes escolares fechados. Isso ocorre desde o dia 18 de março deste ano. 

Vale lembrar que desde o começo deste mês, a Prefeitura de Campinas passou a recomendar "fortemente" o uso de máscaras de proteção contra a covid-19 em lugares fechados e em eventos de massa. 

Apesar da recomendação, o uso de máscara não é mais obrigatório na cidade desde março em locais abertos e fechados, com exceção de:

- Instituições de ensino, públicas ou particulares 

- locais destinados à prestação de serviços de saúde, tais como hospitais, ambulatórios, unidades de pronto atendimento, prontos-socorros, centros de saúde, laboratórios clínicos, clínicas médicas, odontológicas, fisioterápicas e afins; 

- meios de transporte coletivo de passageiros, públicos e privados, transporte individual de passageiros (táxis e transporte por aplicativos), transporte escolar e fretados e respectivos locais de acesso, embarque e desembarque; 

- Instituições de Longa Permanência de Idosos (ILPI) para trabalhadores e visitantes. 


Também segue obrigatório o uso de máscaras por pessoas suspeitas ou confirmadas de doenças respiratórias transmissíveis em ambientes abertos ou fechados. 

LEIA TAMBÉM  
Diretor do Departamento de Trânsito fica ferido após atingir poste em Campinas


Publicidade