Publicidade

cotidiano

Campinas gera 1.808 vagas de emprego em maio, diz Caged

Setor de serviços teve o melhor saldo na geração de oportunidades com carteira assinada em Campinas, com 984 vagas

| ACidadeON Campinas -

Campinas tem saldo positivo de vagas de emprego em maio (Foto: Agência Brasil)
Campinas gerou um saldo positivo de 1.808 vagas de emprego com carteira assinada geradas durante o mês de maio, segundo balanço divulgado pelo Novo Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados). 

De acordo com os dados do Ministério do Trabalho, foram 18.889 admissões e 17.081 desligamentos durante o período, o que representa uma variação de 0,46%. 

SETORES DA ECONOMIA 

O levantamento do governo federal ainda aponta que o setor de serviços apresentou o melhor desempenho pelo terceiro mês consecutivo em Campinas, com 984 oportunidades.
   

LEIA MAIS
Procon-SP apura queda de R$ 0,30 na gasolina
CPAT de Campinas oferece 5,4 mil vagas em cursos gratuitos


Em seguida, o setor do comércio aparece com 477 vagas geradas, sendo seguido pela construção, com 191 oportunidades. 

Na sequência, a indústria gerou 143 empregos com carteira assinada registrados e a agropecuária teve saldo positivo de 13 oportunidades. Em maio, nenhum setor apresentou saldo negativo em Campinas. 

DADOS NACIONAIS 

Em maio deste ano, o Brasil registrou um saldo de 277.018 novos empregos formais. Segundo os dados do Novo Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), que o Ministério do Trabalho e Previdência divulgou no dia 28 de junho, no mês passado foram registradas 1.960.960 contratações com carteiras assinadas e 1.683.942 desligamentos. 

Já o total de trabalhadores celetistas ou seja, com vínculo formal de trabalho e direitos e deveres regidos pela CLT (Consolidação das Leis do Trabalho) aumentou 0,67% em relação ao resultado de abril deste ano, passando de 41.448.948 para 41.729.858. 

Na média nacional, os salários iniciais pagos a quem foi admitido em um novo emprego em maio foi de R$ 1.898,02 valor R$ 18,05 menor que a média de R$ 1.906,54 calculada em abril. 

No acumulado do ano, foi registrado saldo de 1.051.503 empregos, decorrente de 9.693.109 admissões e de 8.641.606 desligamentos (com ajustes até maio de 2022). 

REGIÕES E ESTADOS 

Os cinco grandes grupamentos de atividades econômicas avaliados registraram saldos positivos em termos de criação de empregos formais. Tal como em abril deste ano, o setor de serviços voltou a ser destaque, com um saldo de 120.294 postos celetistas. Em seguida vêm as atividades ligadas ao comércio (+47.557 postos); indústria (+46.975 postos); construção (+35.445 postos) e, por fim, agricultura, pecuária, produção florestal, pesca e aquicultura (+26.747 postos). 

Todas as cinco regiões brasileiras também tiveram saldo positivo, com destaque para o Centro-Oeste, cujo índice variou 0,94%, com um saldo de 33.978 vagas de emprego formais. Em seguida vêm o Norte (+0,82%, +16.091 postos, respectivamente); Nordeste (+0,73%, +48.847 postos); Sudeste (+0,69%, +147.846 postos) e Sul (+0,33%, +25.585 postos).  

LEIA TAMBÉM
Cepagri prevê domingo de sol e temperaturas altas em Campinas

Publicidade