Publicidade

cotidiano

Vídeos mostram água caindo do teto do Mário Gatti, em Campinas

Prefeitura de Campinas diz que situação não afetou o atendimento do hospital municipal; área foi interditada para reparos

| ACidadeON Campinas -

Corredor ficou inundado e parte do forro desabou com o vazamento no Hospital Mário Gatti, em Campinas (Foto: Reprodução/Wagner de Souza)
 
*Matéria atualizada às 11h05 do dia 5 de julho de 2022 

Imagens feitas dentro do Hospital Municipal Dr. Mário Gatti, em Campinas, mostram água caindo do teto e inundando corredores e salas de uma ala interna da unidade de saúde. Os vídeos foram feitos na madrugada desta terça-feira (5).

Uma das gravações mostra um corredor interditado e vários materiais e móveis molhados. Em outro trecho, parte do forro cai durante o vazamento. O problema afetou também salas, que ficaram alagadas e isoladas (veja abaixo).

A Prefeitura de Campinas foi procurada e confirmou que a situação começou por volta de 0h30. De acordo com a nota oficial, o vazamento ocorreu no teto de um corredor interno do Pronto-Socorro infantil e a área teve que ser interditada.

"Como houve extravasamento da água para a lateral do salão do pronto-socorro de adultos, o atendimento foi suspenso por, aproximadamente, uma hora, até o conserto e limpeza do local", justificou o texto enviado pela Administração.

No início da manhã, o atendimento estava normalizado e a área do vazamento, que não faz parte do atendimento, permanecia "parcialmente interditada para término do reparo". A causa do problema foi a conexão de uma tubulação de água que soltou e o conserto foi feito por volta das 10h. 

LEIA MAIS
Boletim: Campinas tem 32,9% de positividade de testes de covid-19
Varíola dos macacos: pacientes de Indaiatuba estão em fase de cicatrização

ÁREAS REABERTAS


No último dia 28, o Hospital Municipal Mário Gatti retomou as visitas aos pacientes internados nas enfermarias de ortopedia, neuroclínica e neurocirurgia do primeiro andar e na clínica médica do terceiro andar.

A retomada ocorre após a suspensão no início de junho e foi adotada para preservar os pacientes por conta do aumento de casos de doenças respiratórias em Campinas e das internações causadas pela covid-19.

Com isso, as visitas estão restritas a três dias por semana, como já ocorre nas demais áreas de internação: às terças, quintas e sábados. As visitas religiosas, de voluntários e projetos sociais seguem suspensas.

Nas áreas onde as visitas estão permitidas, é obrigatório o uso de máscara, lavagem das mãos e uso de álcool em gel. Os visitantes devem evitar contato físico com pacientes e com objetos do ambiente hospitalar.

PRIMEIRO ANDAR

No primeiro andar, a visita aos pacientes de ortopedia e neuroclínica será das 15h às 15h15, e na enfermaria de neurocirurgia, das 10h às 10h15, com divulgação de boletins presenciais às terças e quintas nos mesmos horários.

TERCEIRO ANDAR


No terceiro andar, na área de internação de clínica médica, as visitas ocorrerão das 11h às 11h15 e os boletins médicos presenciais serão divulgados às terças e quintas, no mesmo horário. 

LEIA TAMBÉM
Um dos automóveis mais queridos do mundo completa 65 anos

Publicidade