Publicidade

cotidiano

Homem é preso com mais de 500 kg de maconha na Rod. Anhanguera, em Americana

Suspeito vinha do Paraguai, não aceitou ordem de parada e capotou o carro antes de ser preso

| ACidadeON Campinas -

 

Cerca de 600 kg de maconha são apreendidos em carro capotado na Rod. Anhanguera (Foto: Divulgação/Polícia Rodoviária)
*Matéria atualizada às 18h22 do dia 03/8/2022 
 
Um homem de 21 anos foi preso na Rodovia Anhanguera (SP-330), na altura de Americana, nesta quarta-feira (03).
A prisão em flagrante por tráfico de drogas aconteceu às 10h, no km 129 da via.
A Polícia Rodoviária estava em patrulhamento quando avistou um veículo cinza em atitude suspeita. 

Ao perceber a presença da viatura, o motorista começou a dirigir agressivamente, fazendo ultrapassagens pela direita e colocando outras pessoas em risco. Os policiais deram sinal de parada, que não foi obedecida, e a perseguição seguiu por um curto trajeto até que o suspeito capotou o veículo. 

O homem, que não sofreu ferimentos, disse que mora no Mato Grosso e que vinha do Paraguai para São Paulo. Os policiais consultaram a placa do carro, mas nada de errado foi encontrado. Quando foram fazer a vistoria no veículo, encontraram 40 tabletes de maconha, totalizando 509 kg da substância. Ele admitiu ter passagem pela polícia pelo mesmo crime quando era adolescente. 
 
Por cautela, o preso foi enviado a um Pronto-Socorro de Americana para passar por exames médicos, já que sofreu um grave acidente. Na sequência, vai ser conduzido à DISE (Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes) da cidade.

LEIA MAIS 
 
Cachorrinha se enrosca em torre de antena e é resgatada em Cosmópolis
 
Brasil esclarece só 37% dos homicídios e nº de crimes resolvidos cai, diz estudo
 
Meteoro visto no céu da região de Campinas foi fragmento de cometa, diz astrônomo


OPERAÇÃO CONTRA O TRÁFICO EM CAMPINAS 
 
Uma operação da Polícia Civil contra o tráfico de drogas cumpriu mandados em Campinas na manhã desta quarta-feira (3). As ações contra uma organização criminosa que atua no País aconteceram em outros 12 municípios paulistas.


O endereço de onde o os policiais estiveram em Campinas não foi divulgado, assim como detalhes sobre o que foi apreendido. Ninguém foi preso na cidade.

A operação é feita pela Deic (Divisão Especializada de Investigações Criminais) para "desarticular os principais setores da mais poderosa e estruturada organização criminosa" e que tem forte atuação no narcotráfico internacional.

O trabalho envolveu 330 policiais civis para o cumprimento de 65 mandados de busca e apreensão e 25 prisões preventivas. Até às 10h30, pelo menos quatro pessoas haviam sido presas. Drones e dois helicópteros também foram usados.

Além de Campinas e Sorocaba, a Deic também esteve em endereços da capital paulista, de Araçoiaba da Serra, Santos, Praia Grande, Francisco Morato, Cotia, São Bernardo, São Caetano, Santo André, Mauá, Guarulhos e também Arujá. (leia a matéria completa aqui)
 
LEIA TAMBÉM 
Biometria facial ajuda transporte público a superar desafios


Publicidade