Aguarde...

cotidiano

Prefeito proíbe uso comercial de parklet no Cambuí

O espaço recebe mesas e cadeiras oferecidas pelo comércio. Quando o restaurante fecha as mesas são retiradas

| ACidadeON

Código 19
Espaço estaria sendo usado irregularmente

O prefeito Jonas Donizette (PSB) afirmou nesta segunda-feira (7) que a Serviços Técnicos Gerais (Setec) irá expedir um auto de proibição de exploração comercial do parklet instalado na Rua Coronel Quirino, no Cambuí. A instalação do espaço no local que deveria servir como uma área de convivência e descanso para pedestres e moradores do entorno gerou polêmica por ele ter sido construído em frente a um restaurante. Além disso, moradores denunciam que ele estaria sendo explorado comercialmente pelo estabelecimento. Segundo a denúncia, o espaço recebe mesas e cadeiras oferecidas pelo comércio. Quando o restaurante fecha as mesas são retiradas. Com a determinação o restaurante não poderá colocar mesas e cadeiras no espaço.

A decisão do prefeito congela também o projeto de implantação dos parklets pela cidade encabeçado pela Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (Emdec). Apesar do investimento privado a empresa tinha o parklet no Cambuí como projeto piloto para futuras instalações em outros bairros. Essa determinação vai valer, segundo o prefeito, até que um projeto sobre o assunto seja debatido e votado na Câmara Municipal.

O espaço que tem mesas, cadeiras, ombrelone e até carregador de celular foi pago por empresários do bairro que investiram cerca de R$ 20 mil no espaço público. Além de estar sendo usado de forma irregular, quem passa pelo local reclama que a disposição atrapalha o trânsito já problemático da via.

A decisão ocorreu após Jonas conversar com a direção da Setec e o secretário de Transportes e presidente da Emdec, Carlos José Barreiro. Ele informou que já tramita na Câmara um projeto que cria na cidade os parklets e determina a forma de uso. O projeto foi protocolado no final de janeiro pelo vereador Vinícius Gratti (PSB), e será esse modelo usado para a implantação do modelo na cidade, mesmo a Emdec tendo um projeto pronto. "Vamos fazer um debate na Câmara
. Depois a Prefeitura vai regulamentar o parklet. Depois disso poderá ser autorizado o uso comercial do espaço, mas pagando as taxas comerciais para ter aprovação do uso de solo público", explicou Jonas.

Audiência

A instalação do parklet no Cambuí será discutida em uma reunião pública na Câmara no próximo dia 22. A reunião pública foi marcada pelo vereador Nelson Hossri (Podemos) após pedido da próprio população do bairro. Ele afirmou que não é contra o espaço, mas acredita que é preciso discutir a instalação do espaço com os moradores que ali vivem já que muitos estão apelidando o lugar de “puxadinho do Cambuí”.

Parklets

Os parklets são mini praças que ocupam o lugar de uma ou duas vagas de estacionamento em vias públicas. Funciona como uma extensão da calçada e com a intenção de ser um espaço público de lazer, recreação e convivência e que podem possuir bancos, mesas, palcos, floreiras, lixeiras, paraciclos, entre outros elementos de conforto e lazer e até mesmo receber manifestações culturais.

Opiniões

"O problema é que ele está sendo usado de forma completamente errada, funcionando para um comércio e perdendo a essência. Acredito que tinha outros pontos para ser instalado porque a Coronel Quirino já tem também muito problema de trânsito", Aline Guerra, moradora do bairro.

"Sou super a favor, o problema é que foi construído em um único lugar. Deveriam ter espalhado por vários pontos, mas isso só vai acontecer com a regulamentação desse tipo de dispositivo", Carlos Henrique Lourenzo, advogado.

Mais do ACidade ON