Trabalhadores protestam contra atraso nos salários e tarifa de ônibus

Um dos motivos do protesto é o atraso no pagamento do salário de dezembro

    • ACidadeON
    • ACidade ON
Luciano Claudino/Código 19
Servidores reunidos no Paço Municipal, em Campinas. Créditos: Luciano Claudino/Código 19

Um grupo de servidores e trabalhadores protestou contra o governo de Jonas Donizette (PSB) no começo da noite desta quarta-feira (10), no Paço Municipal, em Campinas. O motivo dos protestos é o atraso no pagamento do salário de dezembro e o aumento na tarifa de ônibus de Campinas, que está R$ 4,70. 

Segundo a Polícia Militar, o ato reuniu entre 150 a 200 pessoas e passou pelas principais ruas do centro de Campinas e foi até o Terminal Central da cidade.

No final de dezembro, a Administração informou que só pagaria o salário após o dia 12 de janeiro e gerou protestos na categoria. No dia 4 de janeiro, a Prefeitura voltou atrás e disse que pagaria parte dos salários no dia seguinte ao anúncio. No total, a Administração tem 17,3 mil servidores.

No entanto, os servidores alegam que o prefeito não cumpriu com o prometido. No entanto, o salário caiu nas contas dos servidores dias depois, pois existe a portabilidade entre bancos, que só funcionam em dias úteis.

Já o aumento do valor da tarifa dos ônibus ocorreu no dia 6 de janeiro. Antes, o valor era de R$ 4,50. A reposição do valor da tarifa para o Bilhete Único Comum, é de 2,38% e, segundo a Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (Emdec), está abaixo dos índices inflacionários medidos no período de um ano. O reajuste da tarifa do transporte em Campinas ficou 0,62 ponto percentual abaixo do piso da meta de inflação, que é de 3%.

Por meio de assessoria de imprensa, a Prefeitura de Campinas informou que não comentaria o protesto desta quarta-feira.


0 Comentário(s)