Aguarde...

cotidiano

Supermercados criam horários preferenciais para idosos

A intenção é atender e também proteger essa população que precisa fazer compras, mas que deve evitar a exposição.

| ACidadeON Campinas

Idosos em supermercado de Campinas. (Foto: Reprodução EPTV)

Supermercados de Campinas já começaram a anunciar mudanças no atendimento voltadas aos clientes que estão mais vulneráveis ao coronavírus. A intenção é atender e também proteger essa população que precisa fazer compras, mas que deve evitar a exposição.  

O GPA (Grupo Pão de Açúcar) anunciou a criação, por tempo indeterminado, de uma faixa de horário de atendimento exclusiva para idosos que são um dos principais grupos de risco. Todos os dias, entre 6h e 7h, as lojas ficarão abertas somente para pessoas com mais de 60 anos. O atendimento será normalizado em seguida. A medida vale para as lojas da rede Pão de Açúcar.   
 
LEIA TAMBÉM 
Confira aqui a cobertura completa sobre o coronavírus em Campinas
Shoppings de Campinas fecham para o público nesta quinta
No Centro, trabalhadores redobram cuidados para evitar coronavírus


Além do Pão de Açúcar, as unidades do supermercado Dalben, também estão com horário preferencial para idosos: das 7h às 8h. O mesmo acontece com a rede Pague Menos.

Apesar das ações, vale lembrar que o melhor para as pessoas idosas é ficar em casa e que alguém faça compras para elas. "Nós temos um público muito grande que estão nessa faixa etária de mais de 60 anos e vamos trabalhar com horário exclusivo das 7h às 8h para atender nossos clientes com mais de 60 anos", afirmou Daniela Scalfi, diretora financeira.  

"É bom porque daí não fica muito tumultuado. Idoso, novo, criança. Assim é melhor", afirmou Elenice Brandão Rodrigues, dona de casa. Outra alternativa para os idosos são as compras online onde eles também serão priorizados nas entregas. "Diminui o fluxo nas lojas e leva a mercadoria até a casa do nosso cliente. Então tomando esses cuidados de limpeza, de higienização", afirmou.  

Um mercado de produtos naturais também tomou medidas para evitar a transmissão do novo coronavírus. Apenas duas funcionárias circulam pelo mercado e recolhem e entregam as mercadorias. "As pessoas ligam ou mandam mensagem falando o que querem. Separamos o produto, higienizamos e o cliente vem aqui paga e retira o produto", afirmou a vendedora Daniele Natan.

Mais do ACidade ON