Aguarde...

cotidiano

Indaiatuba e Jaguariúna decretam situação de emergência

Na região de Campinas, são agora oito cidades que decretaram estado por conta do novo coronavírus

| ACidadeON Campinas

Cidade de Jaguariúna (Foto: Divulgação) 

Mais duas cidades da RMC (Região Metropolitana de Campinas), Indaiatuba e Jaguariúna, decretaram nesta sexta-feira (20) situação de emergência por causa do novo coronavírus. Elas se juntam a outras seis cidades (Paulínia, Sumaré, Campinas, Valinhos, Hortolândia e Americana) que também estão em emergência por pela nova doença.

Em Indaiatuba, até o momento há 69 casos suspeitos, 68 em análise, um descartado e nenhum confirmado. Na cidade, o decreto regulamentando o estado será publicado na segunda-feira (23).

Com isso, o Ponto Azul atenderá em horário reduzido a partir desta sexta-feira (20). De segunda a sexta-feira o atendimento será das 12h às 18h, e aos sábados, das 10h às 16h. No domingo o Ponto Azul não abre. A decisão dos lojistas foi tomada com base nas medidas de prevenção de contágio do novo Coronavírus.

A Secretaria de Saúde da cidade também recomenda que as clínicas odontológicas do município suspendam os atendimentos eletivos por 30 dias, priorizando apenas os atendimentos de urgência e emergência.

A cidade também suspendeu as aulas da rede municipal, fechou museus e parques públicos e criou Whatsapp com plantão de segunda a sexta-feira das 7h às 19h para a população tirar dúvidas exclusivamente sobre a Covid-19. O número é (19) 9 9779-3856.  
 
LEIA TAMBÉM 
Paulínia tem 1º caso de coronavírus e decreta emergência
Sumaré decreta estado de emergência por causa do coronavírus
Campinas decreta situação de emergência por conta do coronavírus
Valinhos e Hortolândia decretam estado de emergência na saúde
Covid-19: Americana decreta estado de atenção e suspende aula


JAGUARIÚNA


Em Jaguariúna, que tem 17 casos suspeitos e nenhum confirmado, o decreto já publicado hoje determina, entre outras ações, o fechamento de todos os parques da cidade por tempo indeterminado, a dispensa de licitação para aquisição de bens, obras, serviços e insumos e a requisição de bens e serviços de pessoas naturais e jurídicas.

Para o prefeitura da cidade, essas ações vão garantir a segurança e a lisura da administração pública nas ações de combate a essa pandemia. Em Jaguariúna, são 17 os casos suspeitos.

Mais do ACidade ON