Aguarde...

cotidiano

DIG prende oito por fábrica de álcool em gel clandestina

Policiais encontraram local em Nova Odessa com 2 mil frascos para serem envazados e outros 1,5 mil, sem rótulos, prontos

| ACidadeON Campinas

Frascos de plástico encontrados em fábrica ilegal de álcool em gel em Nova Odessa (Foto: Divulgação/DIG) 

A DIG (Delegacia de Investigações Gerais) de Americana encontrou na tarde desta terça-feira (24) uma fábrica clandestina de álcool em gel na cidade de Nova Odessa. No local, oito pessoas envolvidas na fabricação do produto foram detidas e levadas para a Central de Polícia Judiciária de Americana e o barracão foi interditado pela Vigilância Sanitária da cidade.

Segundo a equipe da DIG, a fábrica ficava em um conjunto de barracões industriais, na Rua Ivy Reibel. No local, foram encontrados cerca de 2 mil litros de álcool em gel falsificado já produzido e que estavam prontos para envasamento.

Além disso, foram encontrados ainda cerca de 1,5 mil frascos sem rótulo prontos para o comércio ilegal do produto, usado principalmente para higienizar as mãos para evitar a contaminação pelo novo coronavírus.  
 
Confira todas as notícias do coronavírus da região de Campinas 



A equipe contou ainda que recebeu a denúncia da fábrica de forma anônima e que, ao chegar no endereço, flagraram os funcionários no momento da fabricação. A empresa, chamada Terra Azul, fazia antes impermeabilização em geral. Ela foi procurada para comentar o caso no local, mas não quis comentar o assunto.

Esta foi a segunda fábrica clandestina de álcool em gel encontrada na região de Campinas nesta semana. Ontem, uma outra produção ilegal foi encontrada na cidade de Sumaré e fechada pela Polícia Civil do município.  


Mais do ACidade ON