Aguarde...

cotidiano

Campinas retoma vacinação contra gripe nesta quarta-feira

Cidade recebeu mais 59 mil doses da vacina após estoque se esgotar em um único dia

| ACidadeON Campinas

Vacinação pode ser feita em todas as unidades de saúde da cidade. Foto: Denny Cesare/Código 19 


A Secretaria de Saúde de Campinas vai retomar nesta quarta-feira (25) a campanha de vacinação contra a gripe, interrompida na última segunda (23) após as 53 mil doses recebidas se esgotarem.

A coordenadora do Devisa (Departamento de Vigilância em Saúde), Andrea Von Zuben, afirmou nesta terça (24) que a cidade já recebeu mais 59 mil doses, que estão sendo preparadas e divididas para serem estarem disponíveis nos postos de vacinação nesta quarta.
 
LEIA TAMBÉM 
Confira as últimas notícias sobre o coronavírus em Campinas e na região
Campinas estuda criar ambulatório na Expo D. Pedro
Campinas registra panelaço durante fala de Bolsonaro
Prefeitura de Campinas confirma 10º caso de coronavírus
 

"Não precisa ter pressa, vai ter vacina para todo mundo", disse Andrea, que participou de uma transmissão ao vivo com o prefeito Jonas Donizette (PSB) em sua página no Facebook.

Segundo o prefeito, as 53 mil doses deveriam durar até 10 dias, mas se esgotaram em um dia só. A distribuição é controlada pelo Ministério da Saúde. Ainda não há um horário para que o retorno aconteça hoje, mas alguns postos estão orientando as pessoas a ligarem antes de ir ao local. 

A CAMPANHA

A vacinação vai até o dia 22 de maio. A campanha foi antecipada para ajudar a diferenciar os casos de gripe pelo Influenza do novo coronavírus, para o qual ainda não existe vacina.

A campanha será divida em etapas e atenderá a grupos prioritários. A primeira, até 15 de abril, abrangerá as pessoas com mais de 60 anos de idade e os profissionais de saúde, incluindo os cuidadores de idosos e funcionários de instituições de longa permanência de idosos.

Com início em 16 de abril, a segunda etapa atenderá os grupos prioritários de professores, portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais e profissionais da força de segurança e salvamento.

A partir do dia 9 de maio serão vacinados todos os grupos prioritários alvo da campanha: crianças de 6 meses a 6 anos de idade, gestantes, puérperas, idosos, professores, população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional, adultos de 55 a 59 anos de idade.

A meta é imunizar pelo menos 90% das pessoas de cada um dos grupos prioritários. Esse escalonamento segue a determinação do Governo do Estado de São Paulo e do Ministério da Saúde.

ESPAÇOS ABERTOS

A vacina estará disponível em todos os Centros de Saúde de Campinas. A estratégia inclui um Dia D de mobilização nacional, que será em 9 de maio, um sábado. Segundo Andrea Von Zuben destacou que a vacinação será feita em espaços arejados e organizada de modo a evitar filas e aglomerações.

Vale ressaltar que a vacina contra a gripe não protege contra o novo coronavírus, doença para a qual ainda não há vacina, nem tratamento. Mas que, ao se imunizar contra os vírus Influenza, a quantidade de pessoas gripadas no inverno é reduzida, evitando sobreposição de doenças e ajudando a fazer diagnóstico mais rápido de casos de coronavírus na população vacinada.

Os endereços e horários das salas de vacina estão disponíveis via internet (clique aqui).

INSTRUÇÕES PARA RECEBER A VACINA:

1 - Organizar a fila, respeitando a distância de um metro entre cada pessoa

A organização da fila busca evitar aglomerações que podem auxiliar na transmissão do coronavírus

2 - Destacar um profissional da saúde para realizar a triagem

Desta forma, a triagem será feita com agilidade, além de zelar pela segurança dos pacientes que aguardam a vez

3 - Não compartilhar canetas, lápis, papéis, chaves de banheiro, entre outros

A instrução busca evitar a transmissão de doenças, pois se um objeto fica contaminado, a doença pode ser transmitida pelo toque

4 - Respeitar as orientações de fluxo para circular nos locais de vacinação

Cada unidade organizará um local ou sala dedicada a vacinação, evitando assim o contato das pessoas que buscam o posto para receber a vacina dos pacientes que aguardam outros tipos de atendimento

5 - Pessoas com sintomas respiratórios NÃO devem tomar a vacina - tosse, dor de garganta e dificuldade para respirar, com ou sem febre, são alguns destes sintomas respiratórios. A orientação é procurar um posto para receber a vacina apenas quando estes sintomas passarem. A medida busca proteger todas as pessoas envolvidas na vacinação.

Mais do ACidade ON