Aguarde...

cotidiano

"Disque-coronavírus" de Campinas tem alta demanda e apresenta falhas

Reportagem testou o serviço pelo telefone 160 três vezes e até conseguiu contato, mas a ligação caiu

| ACidadeON Campinas

Serviço da Prefeitura oferece atendimento e tira dúvidas de pacientes (Foto: Fernanda Sunega/PMC) 

O telefone 160 da Prefeitura de Campinas, disponibilizado para fornecer informações e atestados médicos para quem tiver sintomas leves do novo coronavírus, recebeu até o último dia 20 de março 10.138 ligações. O balanço de ligações foi feito pela Secretaria de Saúde e é do período do dia 17 de março ao dia 20 - foram mais de 3 mil ligações por dia. 

O total de ligações foi tanto para as opções 1 (atestado) e 2 (informações). Sobre o número de atestados concedidos, a Prefeitura não informou quantos pedidos foram realizados.

O telefone foi disponibilizado para a população de Campinas no dia 16, como uma das medidas de enfrentamento da cidade contra a covid-19. Até esta quarta-feira (25), a cidade tinha 10 casos confirmados e investigava 308 pacientes com sintomas. Além disso, descartou 39 casos.

A ligação para o 160 é paga, com custo de uma ligação local para telefone fixo. A cobrança é por minuto. O valor depende das operadoras e dos planos escolhidos por cada usuário. Procurada para comentar como é calculado o valor da ligação, a Anatel não respondeu a reportagem.  

LEIA TAMBÉM
Confira as últimas notícias sobre o coronavírus em Campinas e na região

TESTE DO 160

Nesta semana, ainda, a reportagem do ACidade ON Campinas ligou três vezes para o serviço, entre segunda-feira (23) e a quarta (25). Nas duas primeiras tentativas, a ligação foi atendida, uma música de fundo tocou, mas a conexão caiu depois de seis minutos.

Na 3ª vez, na tarde desta quarta, a reportagem conseguiu contato e aguardou por atendimento médico por cerca de cinco minutos. No sétimo minuto de ligação, a conexão caiu novamente.

Sobre o problema, por meio de assessoria de imprensa, a Prefeitura disse que o problema ocorreu pela alta demanda do serviço e informou que já ampliou o atendimento. Agora, estuda ampliá-lo de novo.

No site oficial do coronavírus, também é possível obter informações e fazer perguntas no chat da Administração.    

Reportagem testou o serviço 160, mas ligações caíram (Foto: Sarah Brito)

BOA FÉ

Quando o número foi lançado, há nove dias, o prefeito de Campinas, Jonas Donizette (PSB) afirmou que acreditava na "boa fé" das pessoas para que não mintam para conseguirem atestados. A cidade está em quarentena, com a suspensão de serviços considerados não essenciais, até o dia 12 de abril. Isso para evitar a transmissão do novo coronavírus.

Além do telefone, a Prefeitura tem anunciado diariamente medidas, como o patrulhamento da GM (Guarda Municipal) nas entradas da cidade e nos terminais de ônibus, para evitar viagens desnecessárias, além da suspensão do passe escolar e universitário e da isenção da tarifa de água para famílias de baixa renda.

Mais do ACidade ON