cotidiano

Especial coronavirus

Jonas sinaliza que quarentena não deve acabar antes de abril

Campinas tem 36 casos confirmados, 597 em investigação e 81 ocorrências foram descartadas. Uma morte foi confirmada

| ACidadeON Campinas -

Guarda Municipal orientando comércios a fecharem durante a quarentena (Foto: Denny Cesare/Código19) 

O prefeito de Campinas, Jonas Donizette (PSB), afirmou, em uma live realizada no Facebook na tarde desta terça-feira (31), que a quarentena em Campinas deve durar, ao menos, até o final de abril.

A quarentena em Campinas começou no dia 23 deste mês e foi imposta até o dia 12 de abril - domingo de Páscoa.

Apenas os serviços essenciais, como estabelecimentos de alimentação, postos de combustíveis, bancos, farmácias, saúde, indústria e segurança podem funcionar.

Além disso, serviços de alimentação, como restaurantes, padarias e afins devem atender exclusivamente mediante serviços de entrega.

"Hoje a data que estamos trabalhando é 12 de abril, um domingo por sinal. O dia 13 seria o retorno. Porém, não se acredita que vamos poder voltar dentro do mês de abril", afirmou o prefeito.  

O período de quarentena em estados e municípios ainda é uma incógnita. No Rio de Janeiro, a quarentena duraria até esta segunda (30), mas foi prorrogada por mais 15 dias, até 13 de abril. Em São Paulo, o período de restrição imposto por João Doria (PSDB) vence no próximo dia 7, e ainda não ha definição sobre uma possível prorrogação. 

A OMS (Organização Mundial de Saúde) tem defendido o distanciamento social como a principal medida de combate ao novo coronavírus, mas deixa a cargo dos governos das diferentes esferas a definição de períodos de quarentena. O órgão também defende que os governos adotem medidas para minimizar as perdas de comerciantes e empresários.

CASOS


Durante a live no Facebook da tarde desta terça-feira, o prefeito Jonas informou que, agora, Campinas tem 36 casos confirmados, 597 em investigação e 81 ocorrências foram descartadas. Na parte da manhã, a Secretaria de Saúde tinha confirmado duas novas ocorrências e, à tarde, confirmou mais um caso.

Destes três novos casos, dois homens, um de 57 e outro de 28 anos, estão em isolamento. Uma mulher de 41 anos está internada, mas o estado não é considerado grave.

Mais notícias


Publicidade