Aguarde...

cotidiano

Contra aglomerações, Prefeitura quer acesso à localização de celulares

Governo solicitou acesso a dados de localização de aparelhos para poder coibir reuniões entre pessoas em meio à pandemia do novo coronavírus

| ACidadeON Campinas

O prefeito Jonas Donizette (PSB) em live sobre medidas contra o coronavírus (Foto: Fernanda Sunega/PMC)

O prefeito de Campinas, Jonas Donizette (PSB), assinou e enviará um ofício nesta segunda-feira (6) à operadora de telefonia Vivo solicitando que disponibilize acesso a uma plataforma de dados Big Data da empresa, que contém registro dos assinantes de Campinas. A medida foi anunciada em transmissão ao vivo na tarde nas redes sociais do prefeito na tarde desta segunda-feira.

O objetivo é que, com acesso a essa plataforma, seja possível identificar a localização das pessoas e seus deslocamentos. A ideia é direcionar ações para combater aglomerações e evitar a disseminação do coronavírus.  

LEIA MAIS 
Jonas prorroga vencimento do ISS para MEIs e pequenas empresas

A cidade, que está em quarentena por causa da pandemia de covid-19 desde o último dia 23 de março, já tem 68 casos confirmados da doença, com quatro óbitos. Outros 882 casos estão em investigação

Segundo Jonas, o número do celular e a identidade de cada assinante serão preservados. "O que aparece na plataforma é um dado anônimo, como se fosse um código. O sigilo de cada pessoa é totalmente resguardado", disse o governo em nota.

Pela plataforma será possível visualizar se há concentração, aglomeração ou aumento de fluxo em algum ou mais pontos da cidade, como por exemplo, em áreas de hospital ou centros de saúde ou em áreas comerciais, de trânsito ou de lazer, para tomar as medidas necessárias, seja na área da saúde ou da segurança.

A ideia do governo é, ainda, verificar junto a outras operadoras de celular a possibilidade de disponibilizar o mesmo serviço.

CERCO FECHADO

Na manhã deste domingo (5), equipes da Guarda Municipal foram até o entorno da Lagoa do Taquaral para abordar quem não seguia a recomendação de isolamento social. Os agentes pararam pessoas e os orientaram para evitar caminhar ou correr pelo parque, assim evitando a proliferação do novo coronavírus pela cidade. O parque está fechado desde o dia 19 de março. Mesmo assim, muitas pessoas ainda fazem atividades na calçada e na Praça Arautos da Paz.

Também nesta segunda (6), o governador João Doria (PSDB) prorrogou a quarentena no Estado para 22 de abril. Ele disse que os municípios devem usar as Guardas Municipais e a Polícia Militar, se for preciso, para evitar aglomerações.


Mais do ACidade ON