Aguarde...

cotidiano

Índice de isolamento cresce, mas ainda é baixo em Campinas

Fim de semana ajuda a elevar taxa das pessoas que ficaram em casa, de acordo com monitoramento do Estado

| ACidadeON Campinas

Movimento na Rua 13 de Maio na última quarta-feira (Foto: Luciano Claudino/Código 19)

O isolamento social, medida preventiva contra o avanço do novo coronavírus, cresceu sete pontos percentuais desde a última quarta-feira (8) em Campinas, segundo monitoramento realizado pelo governo do Estado.

De acordo com dados divulgados nesta segunda (13), o índice de pessoas que permaneceram em casa no domingo (12) na cidade foi de 57%. Na última quarta, era de 50%. O sistema fornece os índices do dia anterior - a taxa de isolamento desta segunda só será conhecido amanhã.

Embora tenha havido o aumento, o índice de isolamento ainda é considerado abaixo do ideal. A meta é de 70%, de acordo com Centro de Contingência do Coronavírus de São Paulo. Se a taxa continuar baixa, o número de leitos disponíveis no sistema de saúde não será suficiente para atender a população.

Em todo o Estado, a taxa chegou a 59% neste domingo (12). A central de inteligência analisa os dados de telefonia móvel para indicar tendências de deslocamento e apontar a eficácia das medidas de isolamento social.

Com isso, é possível apontar em quais regiões a adesão à quarentena é maior e em quais as campanhas de conscientização precisam ser intensificadas, inclusive com apoio das prefeituras.

O Simi-SP é viabilizado por meio de acordo com as operadoras de telefonia Vivo, Claro, Oi e TIM para que o Estado possa consultar informações agregadas sobre deslocamento nos 645 municípios paulistas. As informações são aglutinadas sem desrespeitar a privacidade de cada usuário. Os dados de georreferenciamento servem para aprimorar as medidas de isolamento social para enfrentamento ao coronavírus.

Mais do ACidade ON