cotidiano

Especial coronavirus

Pastores fazem ato no Campo Grande pedindo volta das igrejas

Ato reuniu cerca de 30 líderes religiosos na manhã desta quarta

| ACidadeON Campinas -

Religiosos pedem reabertura de igrejas (Foto: Denny Cesare/Codigo19)
Um grupo de pastores de igrejas evangélicas se reuniu em frente à Praça da Concórdia, no distrito Campo Grande, em Campinas, em um ato para pedir a reabertura das igrejas. A ação aconteceu na manhã desta quarta-feira (15), e reuniu cerca de 30 líderes religiosos. As igrejas estão fechadas como forma de evitar aglomerações e com isso a proliferação do coronavírus.  

Eles esperam a resposta do pedido de uma reunião com o prefeito Jonas Donizette (PSB) na próxima sexta-feira, a fim de discutirem o assunto. O pastor Valdér Fernandes Leite, presidente da Associação de Ministros Evangélicos do Campo Grande, alega que as igrejas têm condições de ajudar no combate ao coronavírus. 

"Com a cultura da periferia e o seu estado emocional, é difícil viver confinado. Coletamos as assinaturas e levaremos ao prefeito, sei que outros pastores já estiveram com ele. A ideia não é confronto, mas sim flexibilidade na situação", justificou. 

Durante uma live ontem, o prefeito afirmou que os cultos devem permanecer suspensos. "Eu tenho conversado com todas as comunidades eclesiásticas e estou passando para elas. Não pode haver cultos públicos porque há concentração de pessoas. Não vai haver regra diferenciada para as cerimônias religiosas", reforçou.

Campinas confirmou na manhã desta quarta-feira (15) mais seis casos do novo coronavírus. Agora, a cidade soma 138 ocorrências. Já, o número de óbitos se manteve em cinco (leia mais aqui).  

Vejas as fotos:


Mais notícias


Publicidade