Aguarde...

cotidiano

Veja o documento com regras do plano de retomada de Campinas

O plano foi dividido em três fases, cada uma com duas semanas de duração

| ACidadeON Campinas

 

Prefeito apresentando o plano de reabertura em Campinas. (Foto: Carlos Bassan/Prefeitura de Campinas)

O prefeito de Campinas, Jonas Donizette (PSB), apresentou ontem (27) o plano para reabertura de estabelecimentos comerciais, instituições religiosas, academias, shoppings, serviços e escolas na cidade após a quarentena imposta pela pandemia do novo coronavírus. A intenção é que a reabertura gradual comece já na próxima segunda-feira (4), uma semana antes do planejado pelo governo estadual, que é após o dia 10 de maio. Porém, o plano para ser posto em prática, já na próxima semana, precisa do aval do governo estadual.  
 
O material foi enviado para análise do Governo Estadual. Para conferir todos os detalhes, como as regras por setor, do plano feito com base a curva de casos de covid-19 na cidade clique aqui!
 
O PLANO 

O plano foi dividido em três fases, cada uma com duas semanas de duração. A primeira está prevista para começar já na próxima segunda-feira (4), com a abertura do comércio varejista, academias, salões de beleza, ampliação em padarias e restaurantes (que atualmente estão sem receber público), igrejas e parques públicos.

A reabertura de shoppings e escolas está prevista na segunda fase, que começa dia 18 de maio, também com regras e restrição de acesso. A terceira fase, em 1º de junho, contempla a volta das atividades quase em sua normalidade - bares e casas noturnas ainda deverão operar com apenas 50% da capacidade.  
 
 
Segundo a Prefeitura, as mudanças de fase só serão autorizada levando em consideração a situação da doença na cidade e capacidade de leitos hospitalares para atendimento da demanda. Em nota a Prefeitura informou que todos os itens foram baseados em rigorosos critérios científicos e técnicos.
 
"Se o governador vetar, vou obedecer. Não vou passar por cima. Mas fizemos um plano técnico, baseado em dados, na realidade da covid-19 na cidade. Não estou pedindo um favor ao governador", disse Jonas ontem. Ele também afirmou que não vai à Justiça caso o governador negue a retomada a partir do dia 4.  
 
LEIA TAMBÉM 
Covid-19: Transfusão de plasma será testada pela Unicamp contra infecção
Comércio, escolas, igrejas: veja plano para reabertura em Campinas
Jonas nega pressão por reabertura: "Campinas será laboratório"
Confira as últimas notícias sobre o coronavirus em Campinas e na região





Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON