Aguarde...

cotidiano

Hospital de Campanha inicia hoje atendimento aos pacientes de covid-19

Na unidade serão atendidos apenas pacientes de menor complexidade do novo coronavírus; inicialmente foram disponibilizados 36 leitos

| ACidadeON Campinas

No local serão atendimentos apenas os pacientes encaminhados pela Central de Regulação de Leitos do Município (Imagem: Divulgação/Prefeitura)

O hospital de campanha, em Campinas, inicia hoje (15) os atendimentos na cidade. A unidade vai atender casos de menor complexidade da covid-19 e foi montado na sede dos Patrulheiros Campinas no Parque Itália, ao lado do Hospital Municipal Dr. Mário Gatti. 

De acordo com Marcos Pimenta, presidente da Rede Mário Gatti, serão disponibilizados 36 leitos neste primeiro momento e mais 18 posteriormente. Ele acrescenta que, se a demanda for necessária, o hospital pode conter até 114 leitos. No local serão atendimentos apenas os pacientes encaminhados pela Central Municipal de Regulação que administra os leitos em Campinas.  

"Nós estamos ajustando todo um fluxo junto à regulação de leitos do município para que o paciente que já está internado, estabilizado nas nossas duas unidades hospitalares, no Mário Gatti e Ouro Verde, sejam, provavelmente, transferidos para o Hospital de Campanha. E os pacientes que forem atendidos nas UPAs ou nos nossos pronto-socorros e precisarem de internação, eles viram em um primeiro momento para as unidades hospitalares e depois, estáveis, poderão ser colocados no hospital de campanha", disse.    

A unidade levou 20 dias para ser construída e contou com a colaboração dos Patrulheiros de Campinas, que cedeu o espaço físico, e da ONG EDS (Expedicionários da Saúde), que realizou a montagem da estrutura e cedeu a maior parte dos mobiliários e equipamentos.  

LEIA TAMBÉM: 
Campinas tem mais três mortes confirmadas; casos chegam a 775 
Após covid-19, paciente da Unicamp comemora alta 
Veja a situação do coronavírus nas cidades da RMC

Sob gestão da Rede Mário Gatti e em parceria com instituições filantrópicas, foram contratados médicos, enfermeiros, psicólogos, fisioterapeutas, além de profissionais de serviços de apoio, tais como nutrição, higiene e farmácia. 

"O Hospital de Campanha está iniciando em um momento extremamente sensível, em que o número de pacientes aumentou de forma abrupta. Ele nasce totalmente integrado com os nossos hospitais, UPAs, SAMU e com a Secretaria Municipal de Saúde, o que permitirá desafogar as portas assistenciais", reiterou a administração da rede.  

O Hospital de Campanha também terá uma ala específica caso o paciente passe para o estado grave. Se isso acontecer, ele será removido para essa ala específica do Hospital de Campanha até ser levado para o hospital Mário Gatti ou para o Ouro Verde. 

A princípio, o Hospital de Campanha irá funcionar por 90 dias, mas esse prazo pode ser estendido.


Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON